5 de outubro de 2013

Partilha da alma




O poder de se doar só é maior e mais sublime, quando somos
capazes de dividir nossa alma e nosso afeto pousar em vários corações.


Em nosso caminho diário, em nossa brava luta para viver dignamente e feliz, sempre somos seduzidos por joias que aparecem em nossas vidas. E então aos poucos descobrimos que apesar de trilharmos solitariamente, jamais nos encontraremos sozinhos. E então percebemos num dado momento, principalmente nos mais difíceis, que sempre precisaremos da mão amiga de alguém, de uma palavra carinhosa, de um abraço verdadeiro ou de apenas um sorriso sincero. Que em certos momentos da nossa caminhada, necessitaremos de ajuda, de apoio, de conforto, ou de uma simples companhia. E que os aprendizados oferecidos à gente não estão atrelados apenas a experiências solitárias e que eventualmente sempre vêm junto com joias preciosas; e sempre estaremos lá para conversar ou para ouvir, para aconselhar e acalmar, aprender com outras pessoas e ensinar.

Chega uma hora em que precisamos ficar de mãos dadas, e firmes para suportar tempestades e atribulações naturais rumo à felicidade; percebemos finalmente que cada pessoa depende da outra para sobreviver, e que a união é necessária em muitas ocasiões. Abrimos os olhos e então finalmente não há mais diferença social, nem cor de pele, nem preconceitos tolos e ridículos. O que nos ajuda a perceber que na busca pela harmonia, pela paz e pela felicidade, descobrimos ferramentas capazes de encontrar isso com facilidade, e tesouros dentro de outros seres humanos. Aprendemos que o nosso melhor poder é a partilha da alma, justamente o de se doar aos outros, assim como os outros se doam pra gente, numa infinita troca solidária de emoções, numa saudável interatividade e socialização entre almas, que no fim, buscam as mesmas respostas.

Nessa relação avançamos ao infinito do nosso ser, de nossas capacidades e de nossos desejos e sonhos, dentro de desafios indecifráveis, mas substanciais que, enfim, completam a nossa vontade em viver. Deixamos ser tocados por fragmentos de outras almas, numa pretensa ajuda. E dessa forma desbravamos nossos obstáculos com maior coragem e determinação, contando com a fé e a confiança de pessoas amigas e queridas. Entramos espontaneamente também no infinito de outros seres e depositamos um pedaço da nossa alma, como uma natural retribuição do bem que nos oferecem e então encaminhamos essas pessoas queridas e amadas também a uma felicidade almejada. Doamo-nos e se o fazemos com o coração em ajuda ao próximo, nos tornamos seres humanos dignos e melhores e extremamente ricos em alma.

Dessa maneira aprendemos a respeitar o espaço de cada um, sem prejudicar a vida que cada ser humano merece. E que além de sermos ajudados, aceitamos a compreender que ao partilhamos um pouco de nós e pousarmos em vários corações também, a nossa tão sonhada felicidade se torna apenas uma consequência desse ato. E a sublime arte de se doar se torna então definitivamente o melhor caminho para a Paz.

Originalmente escrito em 21/10/2007



Aspas do Autor: Um texto dos primórdios da minha escrita. E profético eu diria, porque me envolvi muito com as pessoas durante esses anos. E isso me engrandeceu. Ajudei e ajudei-me. Se cheguei aqui onde estou é porque contei com o apoio e incentivo de muitas pessoas, além do meu próprio comprometimento para com elas. Houve partilha. E considero isso essencial para que a gente cresça. Cresci. E ainda cresço.

10 comentários:

  1. Como sempre esbanjando profundidade nos textos, quando chego aqui e começo a ler os mesmo, me pergunto como pode uma pessoa escrever tão bem assim e ainda não ser reconhecida por Brasil a fora, cara, você tem um talento imenso. Até mais.
    http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Excelente *-*
    E mais uma vez,meus parabens pelo livro, você merece todo o sucesso. Quero ser você quando eu crescer.

    fazdecontatxt.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Você, em prosa, é "REI", como o rei Roberto Carlos, na música. Não sei se gosta ou não, mas independente de gostares ou não, há que reconhecer o talento daquele "monstro" da canção.

    Seu texto é tão profundo e está tão primorosamente escrito, que toca nossa alma. Impossível ficar alheio a ele.

    Você tem pouco mais de vinte anos de idade, e tem já arcaboiço de homem, que escreve há vinte ou trinta anos. INCRÍVEL!

    Você para além de profundo na escrita, é elegante e reflexivo, e nos põe a pensar na realidade do cotidiano.

    De facto, encontramos tantas joias nesta caminhada, que é a vida, que qualquer "pedrinha no sapato" não tem importância nenhuma, no contexto.

    COM QUANTAS PESSOAS BOAS, FERVOROSAS, MEIGAS E COMPRENSIVAS, NÃO NOS CRUZAMOS, DIARIAMENTE? MUITAS, DECERTO. ENTÃO, VAMOS AGIR!

    Para que o mundo pule e avance é necessário doação e partilha, e cada vez mais.

    A mãe natureza está cada vez mais enfraquecida, mais pobre, necessitando de toda a nossa colaboração.

    Que custa dar um sorriso SINCERO a alguém que se cruza connosco, diariamente? NADA, RIGOROSAMENTE.

    ME DÁ TUA MÃO E PARTAMOS EM DIREÇÃO AO SOL DAS VONTADES, DA COOPERAÇÃO E DO AMOR UNIVERSAL.

    Alexandre, não precisa me pegar ao colo, não! "Quer partilhar, o quê, "minino""?

    Quis dar uma nota menos séria ao teu texto, porque sei que não te desconsertas facilmente, e já me conheces sobejamente bem.

    Querido, boa semana, em comunhão de esforços.

    Beijos, com afeto e LUZ.

    ResponderExcluir
  4. Dar-se para ganhar-se. Essa é a essência.

    Belo texto meu amigo.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Muito profundo o seu texto. Nem preciso me dizer que me identifiquei muito com ele, né? Realmente adorei.
    cronicasdeumlunatico.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Sempre bom termos a quem recorrer em horas difíceis!Além de família e Deus, claro!
    Um texto leve e que me trouxe paz hoje :)

    ResponderExcluir
  7. Continuo doando, ajudando, ouvindo, mas nem sempre recebo o mesmo de volta.
    Mas já desencanei disso, gosto de saber que ajudei alguém de alguma forma.

    Belo texto.

    ResponderExcluir
  8. Divino esse ato de se doar em prol de uma amizade. Acho lindo quem tem o dom de ceder sem esperar nada em troca.

    ,,
    *

    ResponderExcluir

O compartilhar de emoções nos ensina bastante coisa. As palavras, aquelas extraídas do coração são regalos plenos de um real sentimento. E isto encanta. A forma verdadeira de se entregar nas ideias e a intensa maneira de expressar o sentir lá de dentro, é uma arte de profunda beleza. Desperte o seu sentimento aqui, e não hesite em demonstrar o que pensas, o que achas, o que sentes e o que amas. Sinta a leitura e me encontre nas palavras. Opine e eu te encontrarei. Esta troca é o que nos ajuda a conhecermos e aprender melhor, sobre a vida, sobre o ser humano e sobre as diferenças. Eu serei profundamente grato. Obrigado!