A cor do amor

02/06/2012




Enquanto caminhava o homem se deparou com um menino sentado numa mureta chorando. Caminhou até o lugar onde estava e sentou-se do lado dele.
O que houve menino. Porque choras?
A voz do senhor despertou o menino, que docemente virou seu rosto para ele, mostrando seu semblante entristecido.
Me fala o que passa contigo. O que te faz chorar? – perguntou preocupado.
Os outros meninos... – enquanto dizia, tremulava de frio e soluçava muito.
O que tem os outros meninos? – o senhor insistia. – Eles fizeram algum mal a você?
Eles não gostam de mim... Acho que é porque sou negro. Dizem que não brincam com meninos como eu, assim. – o menino dizia triste enquanto abaixava a cabeça. É a minha cor, não é moço?

E o senhor de repente ficou com um semblante sério. Mas logo depois fez um sorriso doce nascer no rosto e disse-lhe:
Não diga isso menino, sua cor é linda. Tão linda quanto às outras.
Acarinhava os cabelos do menino enquanto o consolava. Ao olhar os olhinhos dele, afundados em lágrimas, se emocionou e continuou.
Você é lindo!
O garoto deu um breve sorriso. Mas o senhor não satisfeito disse-lhe:
Vou te contar um segredo. Você sabia que as cores são invenções do amor?
São?o menino olhou curioso para o senhor que sorria em pura paz.
Sim meu bom garoto, são invenções do amor.
Como assim? o garoto insistia.

E o homem deu uma risada leve e então lhe começou a contar:
Sabia que o mundo é colorido porque um dia o amor quis se preencher em tudo? É isso mesmo. Para que conseguisse, se dividiu em várias partes e foi morar em cada cantinho que hoje tu consegues enxergar e tocar. Cada pedacinho do amor é uma cor. Nunca se esqueça disso.ao terminar, apontou para o coração do menino e depois para todo o lugar em que estavam. O menino ficou encantado ao ouvir aquilo. O amor pintou o mundo. E olhando firme para o senhor perguntou:
  Então, minha cor é um pedaço do amor?
O senhor deu um sorriso e completou:
  Mais que isso meu jovem amiguinho.o menino não entendeu.

E após dizer isso, o homem, sorridente, tirou da sua mochila alguns pequenos vidrinhos de tintas guache. O menino olhou entusiasmado. Mas logo ficou intrigado por não encontrar nenhum vidrinho com a cor preta. Achou o vermelho, o azul, o amarelo, o violeta e até o verde, mas nenhum preto. Olhou para o senhor, que soube captar sua frustração.
Lembra que eu disse que o amor se dividiu em cores para colorir o mundo?o garoto acenou positivo com a cabeça. – Então, imagine que cada vidrinho de tinta desses aqui guarda uma cor do amor, um pedacinho dele. – e enquanto dizia isso depositava um pouco de cada cor numa pequena tigelaMas e se unirmos todos os pedacinhos do amor, todas as cores numa só, o que surgirá?  –  O menino não soube responder. Ele parecia vibrado. 

Ao terminar de juntar as cores na tigela, e com um gesto, convidou o menino a mexer o pincel e misturar as cores.
Vamos, misture-as!
O menino, curioso, se dispôs então a mexer o pincel. E as tintas foram se mesclando com as mexidas dele. E durante um tempo ele percebeu as cores vagarosamente se preenchendo e escurecendo. Até o momento em que todas se mesclaram plenamente, e ele, enfim, pôde ver a cor que surgira: o preto. Os olhos do menino nesse momento brilharam.
Como eu dizia meu bom amiguinho, tua cor é linda, porque é a união de todas... É o amor com todas as suas porções reunidas novamente.

O menino esboçou um sorriso de satisfação e felicidade do qual aquele senhor jamais iria esquecer. Abraçou o homem, agradeceu e saiu sorridente, saltitando em profunda alegria, em meio às cores do mundo, em meio às pinturas belas do amor. Agora muito mais contente pela sua cor. A cor do amor.





Aspas do Autor: Às vezes é gratificante mostrar com um exemplo o quanto temos valor. Principalmente após sofrermos preconceito. O homem quis mostrar ao garoto e conseguiu. O menino no fim viu que não havia mal algum na sua cor. Que sua cor era tão mais bela que qualquer outra.

16 comentários:

Tammy disse...

Que maravilhoso ler essa linda história!é sempre um encanto vir aqui no seu blogue.E sim,tenho um amor muito grande pela minha cor,a cor do amor!

Ale disse...

Por vezes: um oceano de cores!

Luzia Medeiros disse...

Que história linda!
A vida seria tão mais bela se não houvessem preconceitos. Se todos amassem todos por igual, sem distinção de cor ou qualquer outra coisa.

Beijos.

Rodolpho Padovani disse...

Alê, que beleza de texto e que beleza de mensagem que você passou, eu fiquei encantando com tudo isso e tenho certeza que por mais tempo que se passe eu nunca vou esquecer dessa sua definição de cores do amor.
Seria tão bom se todas as pessoas pudessem enxergar dessa maneira e entender que todos são iguais.
Que o amor continue pintando o mundo, até mesmo quando não parecer ser mais possível, pois é exatamente quando mais precisa.

Ótimo texto, parabéns.
Abraços.

Marcelo Soares disse...

Achei a história incrível, sempre lembrarei dela quando me deparar com algo parecido. Vou levar isso comigo: ''cada pedacinho do amor é uma cor''. Bom se todas as pessoas tivessem a mesma sensibilidade que você.

Abraço

Mayara e Bruno disse...

Isso foi muito lindo, mesmo! Perfeito, obrigada por me proporcionar essa leitura maravilhosa. A cor do amor! *-* Muito lindo, beijos.

http://esfriouocafe.blogspot.com.br/

Srtª Elis° disse...

Passando aqui pra te deixar um abraço bem grandeeeee...saudades.. vc sempre com suas historias tão cheias de amor .... ja te isse que não posso chorar e me enfatizar dentro de mim....! Um xero!

Pâmela Castro disse...

Obrigada por publicar seus textos.
Você é um mar de sabedoria e de amor.
Parabéns!

Bandys disse...

Uma bela historia.
Pedacinhos de amor coloridos.

Saudades

beijos

Heitor Lima disse...

Caramba, mano, que lindo! *.*
Quase gritei de surpresa ao prever o que o homem queria mostrando todas as cores, menos o preto, para o menino. HEHE' Gostei demais.
Abração :)

:: Mari :: disse...

Texto lindo demais.
Bom seria se a realidade fosse assim, 'o amor com todas as suas porções reunidas' e livre de preconceitos... Ah, como bom seria.

Grande beijo.

Paixões e Encantos disse...

olá amigo Alexandre! Estou de ferias na minha casa da praia e nao tenho vindo ao blog visitar ninguém,Amigo 2 poemas meus vao ser gravados e trasformados em musica ehheheh ...Lindo a tua historia colirida e cheia de amor bjososososo

FELIZ DOMINGO,CARLA GRANJA
http://paixoeseencantos.blogs.sapo.pt/

Manu Lima disse...

Testo fantástica, tem muita gente que presica colocar o dedinho na consciência e refletir sobre o preconceito bobo e futil que ainda existe.

Um abraço.

Maíra Cunha disse...

historiam ais que perfeita!

http://fazdecontatxt.blogspot.com.br

Flor de Lótus disse...

Oi,ALF!Nossa que lindo,seria bom se o mundo inteiro pudesse ler esse texto para ver se assim diminuía um pouco o tanto de preconceito que existe contra os negros.
Triste viver num mundo que as pessoas dão mais valor a cor da pele do que a essência da pessoa.
Beijosss

Carol Rodrigues disse...

Essa eu tive que vir comentar. Apesar de não ter o que dizer...
Fiquei emocionada. Queria que vc soubesse!

Bjos