5 de fevereiro de 2011

Manso desejo




Talvez eu deva correr, ou caminhar, perscrutar os caminhos mais escuros ou procurar a luz e seguir com mais cautela. Sei que nada está sendo em vão, sei que tudo vem com um objetivo. A vida me entrega sensações que se espalham pelo meu espaço, se entrecortam e se cruzam pelo infinito. A singularidade imposta em cada sopro de vento, em cada passo dado, em cada olhar solitário, em cada jeito sereno e doce, pousa suave em meu colo e me afaga, me faz carinho e me transporta a um estado de êxtase. Os sentires me despertam quereres profundos, e rígidos em meu ser transfigurado e maltratado pelo oxigênio transbordado no ar. Sei que sinto, e sinto que dá pra desejar, e querer amar.

Essa maresia de emoções molda meu doce ser, e me enleva em ritmos lentos compostos pelo tempo, pela carícia da vida e pelas românticas ondas de verão. Esse brando despertar toca de forma sensível e minha força de vontade enrijece e me dá suporte para continuar a cantar e compor belas canções. Esse dócil desejo me aniquila e ao mesmo tempo me conforta, e me faz perceber o quanto há de belo nas entrelinhas da vida, no amanhecer do dia, no brilho das constelações, no sorriso humano, no olhar de uma criança. É isso que faz bem, que move os desejos, que se configura como aspectos atraentes, mágicos e singelos. Este desejo de ser, de sentir o inexplorado e tudo além do que se vê, e do que existe, comove a minha pulsante força que tenho para amar.

No ensejo de sentir, consigo atrelar cada milímetro dessa perseverança em querer, e fixo todo esse desejo no que mais me desperta ânsia e afeição. Torno minha capacidade uma importante ferramenta para suportar o inesperado e o que nunca foi sentido. Então essa energia que penetra me levita pelos campos floridos, pela intrincada e bela existência do ser, pelo mágico aroma no ar, e por todo o universo ao redor. Logo me vem o desejo de me tomar conta, de estar sobre as respostas sem perguntas e nos cantos sem dobras, ser sinfonia nos ouvidos, de criar sonhos em outros sonhos. Nesse precioso sentir, dá-me a gana de ir e vir, de abraçar e ofertar um calor sincero, um olhar sem mistério, uma amizade sem limites, um amor além do além, que seja mais que sentir e mais que tudo, aquele que és imenso, e ainda tão pequenino.

O manso desejo se instala em meu olhar, em meu jeito poeta, sensível e ingênuo, no meu coração inflado de coisas boas, que dá frutos de esperança e de valores esquecidos pelo tempo. Sinto e desejo; desejo e sinto. Que tudo mais que eu queira esteja em um simples desejo, tão simples que ao mesmo tempo é intrincado, magnífico e imenso, seja em sua forma ou em seu terno conceito. Tudo que quero sentir está inserido em apenas um desejo, um desejo tão intrínseco em minha alma: o de amar.





Aspas do autor: Estou de volta. E volto com a sensibilidade renovada, o coração mais confortado e com expectativas novas. Porque o meu ano literário começa neste exato momento. Desejo que seja um ano inspirador, e que aqui seja o reduto de sentimentos mais bonitos, fraternos e aprimorados; enlevados na minha maneira suave de ser. O blog também está de cara nova (e com novidades), para deixar claro que ele se renova junto comigo. A novidade é que a cada mês presentearei um blog que eu leio com um selo, especialmente feito por mim, começando a partir de hoje. O primeiro indicado está identificado como o "encanto do mês" aí na barra lateral. Bem, sintam-se novamente bem vindos na minha morada reformada. Muito mais confortável e aconchegante. O café ou chá é por minha conta. Meu carinho a todos. E até sempre!

21 comentários:

  1. Todo mundo tem essa vontade de amar e sentir amado.

    ResponderExcluir
  2. Venho com tudo, mano!Palavras que dão vontade de abraçá-las bem forte e nunca mais poder soltá-las..
    Parabéns por seu mais novo canto e boas e grandes inspirações estejam por vir!
    Abraço, meu caro!
    Ataniel.

    ResponderExcluir
  3. Que lindo que foi isso, Alexandre! Esse desejo manso de escrever e nos falar a alma... tá bom, que essas minhas fases ciclicas de tristeza não ajudam a sentir o que tu escreves verdadeiramente, mas quão belas palavras tu usas...

    bem, mais uma vez ( e vc deve tá cansando disso) eu to dando um tempo, sabe?

    mas, sempre te levo no coração...

    beijos querido

    P.S adorei a cara nova do blog!

    ResponderExcluir
  4. Tudo muito lindo por aqui!(como sempre)
    Saudades de vc...
    Esse desejo que vc tanto almeja,graças a Deus eu to vivendo \0/ e a sua hora vai chegar tbn meu amigo lindo!

    ResponderExcluir
  5. Olá Alexandre,
    sauddes! que bom que está de volta, senti sua falta...

    As tuas palavras voltaram doces, cheias de expectativas boas, novidades sutis e uma serenidade deliciosa de sentir.

    Que todo este desejo de amar possa se realizar, e que seja tão pleno quanto os teus sonhos e as tuas palavras que voltaram para encantar, como sempre.


    Vim, fico para um chá, e volto sempre que puder!


    Um beijo!!

    ResponderExcluir
  6. ola ,ale
    que bom que voltou a abençoar com seus textos ,sao tremendos ,cheio de amor e palavras maravilhosas
    grande beijo

    ResponderExcluir
  7. Querido Alexandre,

    Suas palavras caíram como um balsamo na minha alma. O desejo de amar é tão suave, tão manso que nos faz respirar o permumes das flores, dançar na lua e os olhos se tornam o mais puro dos olhares.

    Ame sempre!!

    Adorei seu lindo poetar.

    Beijos meus

    ResponderExcluir
  8. Alê, querido, só passei agora pra dizer que estava com muita saudade, viu?!

    Depois volto aqui pra ler com a devida atenção e comentar.

    Meu carinho imenso pra ti.

    ResponderExcluir
  9. Mas você tem essa coisa de amor pulsando em cada letrinha, em cada sentimento, o amor é seu elo mais forte. E você pulsa feito coração, feito amor de fim de tarde com direito a por do sol. E quanto talento!


    Um beijo meu amigo das lindas palavras.

    ResponderExcluir
  10. Você não tem idéia do quanto eu estou feliz de ver o seu blog atualizado depois de tanto tempo. Sinto muita falta dos seus textos que sempre me deixa flutuando *-* E que bela volta, Ale. Parabéns pela postagem, ficou incrível como todas as outras que você fez.

    Amar é algo incrível, o melhor sentimento que existe e que bom que existe, seria uma droga ficar sem ele. Imagina o vazio? Bom, temos sorte de conhecer o significado dessa palavra tão pequena que gera tantas coisas enormes, é uma pena que ainda tenha gente que oculta esse tipo de sentimento.

    Enfim, amei e amei. Tem duvidas?
    Beijinhos, te adoro. <3

    ResponderExcluir
  11. Alexandre,

    Fico feliz que está de volta com todo essa sensibilidade renovada, esse desejo profundo de escrever com alma.
    Eu te desejo tudo de bom.


    abraços
    de luz e paz

    ResponderExcluir
  12. Uma transliteração límpida e lindíssima.
    Eu já li diversos textos seus, todos maravilhosos, (e pretendo ler muitos outros) mas confesso que este roubou uma parte ainda maior de mim e da minha enorme estima.
    Esse desejo tão intrínseco e acentuado de amar torna-se tangível a cada palavra sua, a cada nova frase que entoa a alma de quem lê.
    Saio daqui radiante, por sentir palavras tão intensas, as quais retratam as entrelinhas da vida de um modo singular, admirável. Fazendo com que, realmente, 'criemos sonhos em outros sonhos'.

    É ótimo vê-lo de volta e perceber a sua sensibilidade e inspiração ainda mais aflorada. O café dessa tarde foi maravilhoso aqui no seu cantinho.
    Grande beijo.

    ResponderExcluir
  13. Alexandre Lúcio Fernandes, parei com você! :O Aqui tá muito mais que lindo, exalando doçura, sempre pulsante coração, tudo o que eu já sabia que você era capaz de sentir acentuado. Não sei quantas vezes já te disse isso, mas você tem uma alma incrível, não sei... tudo o que escreves me soa tão sincero, tal como o homem sensível que és.
    Esse texto só reafirmou o que todos nós já sabíamos, você é todo amor, feito de amor. Um amor.
    Amei o visual do blog, bem mais interativo, super caprichado.
    Você fez falta nos meus sábados. Mas ainda bem que voltou.

    Te adoro!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Fiquei muito feliz com a sua volta. Estava com saudade! Gostei das mudanças que você fez no visual do blog. Adorei seu texto, bem sensível e poético.

    ResponderExcluir
  15. Ale! esta se superando cada vez mais... é tão bom saber que estas de volta...estava com saudades de ler e ver palavras tão bonitas em textos tão lindos e maravilhosos, ficar sem ler algum texto que você faz é maldade! ainda bem que você voltou... tudo de bom pra você, que papai do céu continue te protegendo e te dando maravilhas uma abraço...

    ResponderExcluir
  16. Texto longo de desejos!
    São medidas despidas da alma a passear em leitos ocultos. Varias versoes e uma unica explicidade.

    Gostei muito, moço!

    Beejo pra voce e muito, muitissimo obrigada pelo selo.

    ResponderExcluir
  17. Meu amigo favorito, que retorno belo!
    A vida nos presenteia com tanta coisa, mas acredito que querer é fundamental.
    Um beijo grande, o blog tá lindo, lindo, lindo!

    ResponderExcluir
  18. Amigo querido, às vezes precisamos mesmo de uma pausa da vida, desse recolhimento para voltarmos cheios de força, renovados como você voltou! O importante é que você mantenha sempre essa doçura, essa luz e essa vontade de amar dentro de você!

    Mais uma vez agradeço o carinho imenso e as palavras lindas! Você foi muito importante nessa nossa caminhada rumo à maternidade!

    Um beijo grande!

    ResponderExcluir
  19. Oi,ALF!Bom tê-lo de volta senti tua falta, e bom saber que continua inspirado para falar de amor esse sentimento que nos eleva, e nos torna mais humanos...
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Sabe qual o meu maior desejo pra hj?!
    Ser amada... mas verdadeiramente!
    Cansei de colocar meu coração em mãos descuidadas.
    Amor é um sentimento mto intenso e não é pra qualquer um!
    Bjos meu poeta!
    =)

    ResponderExcluir
  21. Oi Alexandre. Eu sinto que será um ano incrível. Muita inspiração, poeta!

    Encontrei aqui palavras que venero...muito sentir, afeição, manso, desejo, afeição, emoções, carícia, (sem) mistério. Tudo muito lindo, seu moço. Viva sua volta!

    Meu beijo

    ResponderExcluir

O compartilhar de emoções nos ensina bastante coisa. As palavras, aquelas extraídas do coração são regalos plenos de um real sentimento. E isto encanta. A forma verdadeira de se entregar nas ideias e a intensa maneira de expressar o sentir lá de dentro, é uma arte de profunda beleza. Desperte o seu sentimento aqui, e não hesite em demonstrar o que pensas, o que achas, o que sentes e o que amas. Sinta a leitura e me encontre nas palavras. Opine e eu te encontrarei. Esta troca é o que nos ajuda a conhecermos e aprender melhor, sobre a vida, sobre o ser humano e sobre as diferenças. Eu serei profundamente grato. Obrigado!