11 de janeiro de 2014

Flor ao (m)ar




Pétalas ao ar
Do amor
só restou a dor

Pétalas ao mar
Na dor
o caule se afogou

Pétalas ao (m)ar
Da flor
nem o espinho se salvou



Aspas do Autor: Às vezes o amor se afoga ou é afogado [rs] Uma poesia pra amansar janeiro. Abraços!

12 comentários:

  1. Palavra flutuando no ar, mergulhando no mar, encantando o olhar, ensinando a amar.

    Belo poema Alê!

    #tamujunto

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Lindo e verdadeiro. Ou o amor nos afoga, ou afogamos ele. Mas acho que também devíamos tentar afogar a dor que ele, muitas vezes, nos faz sentir.

    ResponderExcluir
  3. Mais um belo poema, que dá gosto de ler, suas palavras são sempre suavemente encantadoras, mesmo quando trazem um pouco de tristeza.

    beijos, Alexandre.
    eraoutravezamor.blogspot.com
    semprovas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. O amor tem isso de nos destruir com a mesma facilidade que nos recompoe, e o amor de verdade, vem feito furacao e leva tudo, nossas pétalas, espinhos, dores. É fascinante e ao mesmo tempo intimidador.
    O Barrados no Baile voltou com novidades, beijos
    barradosno-baile.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Gostei da construção. Parabéns pelo belo poema!

    ResponderExcluir
  6. O amor tem dessas coisas mesmo.

    Beijos

    http://manuellamontesanto.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Tudo se afoga com a dor, do amor acabado nada se salva.


    Belo poema.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Petalas ao luar, brlhou!!

    O amor nunca se afoga, nos é que afogamos ele.

    Beijos

    ps passa la, kakakakakaak

    ResponderExcluir
  9. Belo poema, curto mas de tamanha grandiosidade e de inumeras metáforas se prestar atenção.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Querido,

    Que desilusão! Espero que não tenha sido tua, porque, por vezes, nada mesmo se salva.

    Beijossssssssssss.

    ResponderExcluir
  11. É do doer-se, do florescer-se que o jardim transpõe-se de suas exuberâncias, ainda que cansadas suas pétalas.

    Linda imagem, lindo poema Alê!
    Um beijo

    ResponderExcluir

O compartilhar de emoções nos ensina bastante coisa. As palavras, aquelas extraídas do coração são regalos plenos de um real sentimento. E isto encanta. A forma verdadeira de se entregar nas ideias e a intensa maneira de expressar o sentir lá de dentro, é uma arte de profunda beleza. Desperte o seu sentimento aqui, e não hesite em demonstrar o que pensas, o que achas, o que sentes e o que amas. Sinta a leitura e me encontre nas palavras. Opine e eu te encontrarei. Esta troca é o que nos ajuda a conhecermos e aprender melhor, sobre a vida, sobre o ser humano e sobre as diferenças. Eu serei profundamente grato. Obrigado!