Coração desgastado

04/01/2014




Me diga, qual seu veredicto? 

E o engenheiro explanou sua avaliação:
Seu coração tem um projeto conservador, com curvas românticas, mas pude perceber um toque de modernidade. É feito de um material muito resistente e dos mais raros. Porém, toda a sua estrutura está comprometida. É preciso refazer a fundação e restaurá-lo completamente. – enfatizou. 

Sabia que ele estava em condições ruins, mas não tanto. – disse baixando tristemente a cabeça.

Olha, está bem desgastado. Diga-me, o que fizeste com ele pra deixá-lo neste estado? 

Na verdade, algumas pessoas não souberam cuidá-lo direito. E no fim, abandonaram.

O engenheiro olhou-lhe compadecido.
Lamento. Você deveria tomar cuidado em não deixar qualquer um entrar no seu coração. 

Agora sei disso. – disse resignado – Mas me diga Senhor Engenheiro, é possível consertá-lo? O senhor faria este serviço? Quanto me custaria?

Olha, é possível. – concluiu – Mas vá me desculpar, isso está além da minha capacidade. Contudo, vou lhe indicar a pessoa ideal para restaurar seu coração. E advirto com antecedência, embora não cobre nada, ele é excêntrico e age silenciosamente. 

O Engenheiro deu o cartão de visitas para o moço. E antes que o moço pudesse lê-lo, despediu-se:
Contrate-o. Só ele tem a matéria-prima pra tapar essas deficiências no seu coração. Acredite, estará em boas mãos. E se você tiver paciência, ele o deixará como novo. Adeus!

Os olhos do rapaz saltaram ao ler o cartão. Era esclarecedor. No cartão lia-se: “Tempo”



Aspas do Autor: Só o tempo pra cicatrizar as estruturas abaladas de um coração...

8 comentários:

Bandys disse...

Ola Ale,

Muito bem colocado seu texto de hoje. O tempo é remédio pra tudo não só para o coração. Quando meu pai morreu eu tinha 15 anos achava que nada passaria aquele momento de muita dor. E o tempo fez com que eu aceitasse e entendesse os ciclos da vida.


Espero que o tempo cicatrize tuas feridas e que teus sonhos se realizem

Beijos

Anónimo disse...

Olá, querido Alexandre!

Engenheiro tratando de coração? Bem, enfim, fizeste de teu texto uma enorme e inteligente metáfora, como se um coração fosse uma casa despedaçada, toda estragada e mal tratada.

Olhe que, talvez, uma arquiteta soubesse consertar esse coração, tecnicamente e não só.

Todo o diálogo está super bem construído e natural, como aliás, é teu apanágio.

SEM DÚVIDA QUE O TEMPO CURA TODOS OS MALES, ESPECIALMENTE OS PSICOLÓGICOS.

Espero que teu coração esteja bem, inteirinho e muito feliz.

Boa semana.

Beijos com carinho da Luz.

PS: sabes que morreu Eusébio, né? Fiz um post no "Luzes e Luares" dedicado a ele. Passa lá, tá? Eusébio é o Pelé, de vocês.

B. disse...

Teu texto aborda um tema considerado "clichê", mas que você soube remodelar e transformar em algo novo, excêntrico, diferente. Gostei da metáfora e da situação colocada em seu texto.

Manu Lima disse...

Que bonito isso!


Beijos
http://manuellamontesanto.blogspot.com.br

Gabriela Freitas disse...

Descobri a força que o tempo é o melhor remédio. Hoje meu coração encontra-se inteiro e novinho em folha.
Pra variar está de parabéns, diálogo leve, texto sensacional.

http://denovomaisumavez.blogspot.com.br/

Flor de Lótus disse...

Oi,Ale!Lindo conto realmente o tempo é o melhor remédio,só ele para curar as feridas, para nos fazer esquecer certas dores e sofrimentos...
Beijosss

Renato Almeida disse...

Como sempre que venho aqui encontro o texto reflexivo...
Me identifique muito com inuméras partes do mesmo.
Sua forma de escrita é incrivel.
Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

Camila disse...

Muito bom Ale :)
Ha o tempo... sempre preciso dele *-*