13 de julho de 2013

A flor especial



Confessas que és simples,
És como qualquer flor
Igual às outras, da mesma cor

Mas te digo que não
Há quem te distingue:
O amor de um coração

Se tu significas para alguém
Teu perfume é sentido
Mesmo tão longe, tão além

Se para uma alma és especial
Ele te acha mesmo espalhada
Num campo floral

E hoje confesso que, para mim
És como essa flor
Em realce no Jardim

Vislumbro-te com fácil esplendor
Meus olhos te veem com outra cor...
A cor mais bela, a do amor!

-
Para uma flor de Minas.




Aspas do Autor: Poeminha feito no leito do meu coração, com destino certo, outro coração. Porque amor nunca enjoa.

12 comentários:

  1. adorei a poesia, de uma intensidade e sentimento a flor da pele. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Me fez lembrar da doçura do Pequeno Príncipe e de sua rosa tão especial.

    Que poema lindo, pra falar de amor a gente tem que ter alma leve e leveza é o que não lhe falta!

    Beijos.

    eroautravezamor.blogspot.com
    semprovas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Também me fez lembrar do Pequeno Príncipe, da forma como aquela flor era única pra ele, mesmo entre outras tão parecidas, só que apenas superficialmente. Lindo poema!

    ResponderExcluir
  4. Toda flor tem seus espinhos, mas ela mesma há de saber cuidar-se. E a flor mais famosa, aquela que O Pequeno Príncipe cuidou uma vida inteira? Era cheia de caprichos, mas tinha lá os seus encantos?
    E Florbela Espanca? Poetisa flor e bela.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Bom dia,Alf!Lindos versos é quem ama sempre quer repetir muitas e muitas vezes o quanto ama.
    Uma ótima semana e obrigada pelo carinho de sempre.
    Beijosss

    ResponderExcluir
  6. Adorei o poema, apesar de ser da mesma cor e forma das outras flores, na verdade é diferente.

    R: e obrigada pelas doces palavras, no meu cantinho :)

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. É complicado comentar poesias.
    Mas comparar alguém com uma flor é bonito, leve, demonstra amor mesmo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Nesses anos todos, foi o mais lindo poema que ja li aqui.

    amei.

    beijos

    vou copiar e escrever um dia la no meu blog, hehehehe

    ResponderExcluir
  9. Alê, que poema lindo!Diferente pq vc sempre escreve prosas, crônicas. Quanta delicadeza confessada nos versos.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Alexandre, querido!

    O "minino" só pode estar apaixonado e por uma mineirinha.

    Teu poema é tão, ao mesmo tempo.

    FELIZ DIA DO AMIGO, querido.

    Bom fim semana.

    Beijos da Luz, carinhosamente.

    ResponderExcluir
  11. Flor em rima? Não resisto.


    Perfeito, Alê.

    ,,
    *

    ResponderExcluir
  12. Linda essa poesia, gostei.


    Vemm conhecer o meu blog --------> http://www.elaecrista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

O compartilhar de emoções nos ensina bastante coisa. As palavras, aquelas extraídas do coração são regalos plenos de um real sentimento. E isto encanta. A forma verdadeira de se entregar nas ideias e a intensa maneira de expressar o sentir lá de dentro, é uma arte de profunda beleza. Desperte o seu sentimento aqui, e não hesite em demonstrar o que pensas, o que achas, o que sentes e o que amas. Sinta a leitura e me encontre nas palavras. Opine e eu te encontrarei. Esta troca é o que nos ajuda a conhecermos e aprender melhor, sobre a vida, sobre o ser humano e sobre as diferenças. Eu serei profundamente grato. Obrigado!