25 de agosto de 2012

O vencedor



A chegada estava a uma centena de metros. Ele cambaleava exausto sob uma dor lancinante que atingia as pernas. As passadas eram empurradas pela persistência de um corpo que jazia dolorido. Ficava nítido o quanto ele sofria, mas não desistia mesmo assim. Não via mais nada ao redor, apenas focava os olhos na reta de chegada. Não aguentava mais, contudo sua alma lhe dirigia, lhe inflava com uma fé jamais vista durante toda a sua vida.

Enquanto se aproximava só pensava nas palavras desacreditadas do seu fisioterapeuta e de alguns amigos mais próximos, dizendo que era loucura, que não conseguiria e só iria prejudicar mais sua condição. Quanto mais se lembrava do que lhe aconteceu seu coração se apertava, mas emocionava. Os poucos que o conheciam e sabiam do que tinha passado não acreditavam, muitos diziam para não competir, entretanto ele, mais que ninguém, sentia necessidade de se superar e do quão especial era aquela vitória. Ele sabia que era capaz.

Ao atravessar o portal de chegada, ele desabou no chão de joelhos, apoiando o corpo com as mãos. Fora o último a chegar, não havia quase ninguém da organização para recebê-lo, fora um ou outro amigo que o acompanhava. Mas o semblante do rosto dele era mais que dor, era de emoção, de profunda alegria por ter concluído toda a prova. Chegar foi como um anestésico. A felicidade remediou o que lhe machucava. Com os olhos fixos no chão, se desmanchava em lágrimas. Ele tinha superado. Dois amigos dele foram lhe assistir. E ficaram comovidos pela garra e determinação daquele homem. Poucos puderam presenciar aquela cena tão bonita.

O moço chorava em emoção, abraçado pelos amigos. Ninguém, exceto os amigos ali, souberam e jamais haveriam de saber a circunstância da vida que o levou ali. Há oito anos ele sofrera um acidente de carro, no qual perdera seus pais, sua mulher e sua filha de seis anos. Todos morreram na hora, exceto ele e a filha. O momento mais duro da vida dele foi quando esteve no hospital. Soubera que ficara paraplégico. E isto arruinava sua carreira de atleta maratonista. Soube também que o estado da sua filha era delicado e muito grave.

E como esperado, ela não resistiu. Porém, antes de falecer fez o pai prometer algo: - Pai... Você ainda vai voltar a andar e a correr, promete pra mim? Ele que não se continha em tristeza, emocionou-se e balançou a cabeça dizendo sim, que sim, que iria, por ela. Foi o momento mais difícil da vida dele. Já não bastasse ter perdido a mulher e os pais, tinha presenciado sua filha morrer no leito do hospital. Foi um baque intenso que quase o fez se matar. Mas ele soube suportar com uma força invejável.

Desde então, o que moveu sua vida foi esta promessa. Sua paraplegia era reversível, mas daí a correr como antes era bem impensável. Mesmo assim persistiu. Após cinco anos de tratamento intensivo, voltara a andar. Muitos disseram crer que foi um milagre. E durante mais três anos treinou, treinou e treinou demais para conseguir aguentar uma maratona. Muitos acharam loucura, mas ele sequer se importou. E foi bom não ter escutado. Por ter acreditado, adquiriu a fé necessária para vencer. Ali estava ele, plenamente emocionado por ter conseguido cumprir a promessa para sua filha.

A prova tinha terminada há umas duas horas, o público já tinha visto o campeão e os primeiros colocados serem premiados. Mas o que ninguém sabia e soube, é que o verdadeiro vencedor tinha chegado em último.



Aspas do Autor: Nem sempre quem ganha é o verdadeiro vencedor. Existem vitórias que não se medem pela posição de chegada, mas pela superação em chegar, em simplesmente conseguir o que parecia impossível.

14 comentários:

  1. Bom dia,Alê!Que lindo texto o ser humano é mesmo capaz de coisas incríveis desde que ele acredite ser possível,vencer a si mesmo com certeza é a maior vitória.
    Belíssimo conto!
    Um forte abraço e um ótimo domingo!
    Beijosss

    ResponderExcluir
  2. Ótimo, é acordar e ler um texto como ele, inspirador e motivador, o ser humano ainda é uma surpresa, ainda pode ser a salvação! Muito bom!

    http://fazdecontatxt.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Alexandre, querido!

    Você é doce, calmo, manso (vou parafraseá-lo) e competente, muito competente na arte da escrita.

    A ESCRITA É UMA ARTE, COMO QUALQUER OUTRA, E VOCÊ É O ARTISTA-MOR.

    Li, seu texto, que não sei se se baseou em factos verídicos ou não, mas me deixou pasmada, parada e aliciada ao sentido e à sequência de seus frases bem intelgentes, organizadas e apelativas.

    A vida é uma corrida desenfreada, e por vezes, ela nos faz parar, sem dó nem alma.
    Mas, temos força de viver, vontade de continuar e nossa auto-estima pede mais, e nos diz, bem baixinho, junto ao nosso ouvidinho: CONTINUE!

    O caso que você falou, aqui, é um daqueles casos que merecce destaque em jornais, revistas e TV, e no LIVRO DA VIDA, também.

    QUERER É PODER!

    NUNCA SEREMOS DERROTADOS, QUANDO A FORÇA INTERIOR FOR MAIOR QUE A EXTERIOR.

    Amei seu cumentário, Fiquei me deliciando, palavra a palavra e deixei em meu blogue resposta ao seu comentário, tão terno e tão cativante. Se quiser, passe por lá.

    Boa semana, com muita luz no olhar e com vitórias, sempre presentes e conseguidas.

    Beijos, carinhosos, da Luz, que te adora.

    ResponderExcluir
  4. Estava precisando ler um texto assim, veio em uma hora difícil, mais veio no momento certo. Nós somos capazes de sermos e fazermos tudo aquilo que queremos e sonhamos. Basta ter fé, e acreditar.

    PARABÉNS!
    E, obrigada por ter escrito essas palavras.

    ResponderExcluir
  5. Somos seres que precisamos de moticação, nao é mesmo?
    que bom que ainda temos o brio de encontrar motivação, mesmo nos momentos mais tristes!
    lindo texto1
    bjo

    opinandoemtudo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Uma leitura motivadora.
    Eu em alguns momentos da minha vida, deus me carregou no colo.

    Acho que que entrou em silencio, fui eu.

    Beijos e não carregue nos olhos outros olhos, carregue na alma.rs!

    ResponderExcluir
  7. Que lindo esse texto, Ale. Me tocou fundo na alma. Meus parabéns mais uma vez pela sua capacidade incrível para escrever dessa forma. Incrível. Me arrepiei com essa última frase do texto.
    Superação e fé. Muita gente só precisa acreditar que sim pode e fazer acontecer. Sentado ninguém consegue nada.

    Beijos,
    Monique <3
    http://www.secretsofalittlegirl.com/

    ResponderExcluir
  8. Inspirador para continuar correndo!
    Sopros

    ResponderExcluir
  9. E os últimos serão os primeiros. Caramba, que texto inspirador! *-* Li tão rápido que quase esqueci de respirar. Infelizmente, muitas vitórias como essas passam mesmo desapercebidas enquanto as medalhas vão para outros pescoços.
    Até mais, mano ;D

    ResponderExcluir
  10. Nunca desistir de competir é um lema nunca gasto e sempre refletido. Na nossa vida, somos nós os protagonistas. E os vencedores insuperáveis, consequentemente. Abraços.

    ResponderExcluir
  11. Oi,Alê!Passando para desejar-lhe um ótimo domingo!!
    Beijossss

    ResponderExcluir
  12. Oi Alexandre. Fiquei emocionado com a história, emocionar-me é algo que me acostumei em seus textos, mas esse tem um motivo especial: estou terminando minha faculdade, muitos duvidaram e duvidam até hoje, mas quando mais desacreditam, mais acredito. Aprendi com a lição do atleta, não almejo ser o primeiro da turma, almejo ser o primeiro da minha história, daquela que comecei a traçar 5 anos atrás.

    Ps. Dei uma sumida por conta dos meus estágios e do TCC, ainda estou no meio de tudo isso, mas quero muito voltar ao mundo dos blogs, sinto muita falta.

    Abraço

    ResponderExcluir
  13. Que bom retornar aqui e ler algo tão emocionante. Na vida enfrentamos várias batalhas e é vencedor quem não desiste de nenhuma delas.

    Amei o texto!

    ResponderExcluir
  14. Que lindo, seu moço. Sem dúvida alguma, ele foi o verdadeiro campeão. O amor é o que move.

    meu beijo

    ResponderExcluir

O compartilhar de emoções nos ensina bastante coisa. As palavras, aquelas extraídas do coração são regalos plenos de um real sentimento. E isto encanta. A forma verdadeira de se entregar nas ideias e a intensa maneira de expressar o sentir lá de dentro, é uma arte de profunda beleza. Desperte o seu sentimento aqui, e não hesite em demonstrar o que pensas, o que achas, o que sentes e o que amas. Sinta a leitura e me encontre nas palavras. Opine e eu te encontrarei. Esta troca é o que nos ajuda a conhecermos e aprender melhor, sobre a vida, sobre o ser humano e sobre as diferenças. Eu serei profundamente grato. Obrigado!