Há tempo

21/05/2011




Ainda há tempo; tempo para abrir os olhos, poder caminhar e vislumbrar o brilho que se ostenta lá no céu. Temos chance ainda de soltarmos nossas amarras do preconceito, da hipocrisia e do desrespeito, para darmos espaço à igualdade, fraternidade, a paz, ao amor, a esperança e a tão sonhada felicidade. Temos tempo ainda para pedirmos perdão, esquecermos mágoas e podermos viver a vida tranquilamente. Ainda está na hora de provocarmos uma mudança em nosso guarda-roupa; uma renovação em nossas atitudes; uma adaptação em nossos comportamentos; uma releitura em nossa mente; uma reconstrução em nossos valores; e de reconquistarmos as velhas amizades.

Ainda tem tempo para apoiar, crescer e seguir firme, acreditando em nós e na vida. Temos muito tempo para revermos os erros, os tropeços, nossos trajetos, nossas escolhas, dores, sucessos e conquistas. Talvez com isso possamos mais à frente estabelecer uma melhora considerável em nosso jeito de ser, de viver e de estar. Existe ainda tempo para melhorar o ser humano que temos dentro de cada um. Ainda temos tempo de dar meia volta e corrigir certas falhas. Temos tempo ainda para aproveitar bem a vida, mas que seja de uma forma digna, merecida e feliz. Ainda temos tempo para abraçar, beijar e amar e encontrar quaisquer razões que nos movem. 

Ainda há tempo. E tempo é o que não falta para enfim criarmos coragem e sairmos de nosso casulo emocional, de nossa prisão física para saltitarmos pelos jardins da vida, soltos, leves, e sinceros na arte de viver, sem medo de ser feliz ou com receio de encarar a luz, a realidade, ou as pessoas. Temos esse tempo para refletirmos e pararmos para enxergar a importância de pequenos gestos, o sublime contentamento com as coisas simples, e o essencial valor do mundo, das pessoas e de nós mesmos. Ainda há tempo para pintarmos uma nova paisagem em nosso horizonte e um novo brilho em nossa noite. Ainda há tempo para tornarmos nossos dias mais especiais e para realizarmos tudo o que desejamos e sonhamos.

Ainda há tempo para ser feliz.
Basta que caminhemos juntos, e de braços dados.

-
Texto originalmente escrito em 25 de dezembro de 2007.





Aspas do Autor: Um texto lá do natal de 2007, com uma leve revisão. Acho ele muito bonito, por conta mensagem que pude passar. Estou postando-o porque no momento este texto é muito significativo para o meu momento. Ele conforta. No mais é um presente meu para quem nunca o leu. Uma ótima semana para todos.

15 comentários:

David Pereira disse...

Gosto deste blogue!

Podes adicionar o meu aos links sff?

http://davidjosepereira.blogspot.com/

vanessa cony disse...

De braços dados eu sigo aqui contigo.
Alexandre,sempre há tempo...E é por issoque devemos valorizar cada segundinho de nossas vidas.
Beijo.

Hellen Caroline disse...

Há tempo para todo propósito abaixo do céu! eu acredito fielmente nisso,nós fazemos o tempo!
de braços dados me encontro aqui refletindo e caminhando contigo!
Beijo

Alien disse...

E como é verdade isso! E tudo depende unicamente de nós.
Tem época nos damos conta que estamos sem amigos mas o que fizemos para restaurar amizades antigas? Deixamos por conta do tempo (olha ele denovo) e esquecemos há sempre tempo pra reforçarmos os laços.
Eu te leio desde 2007 e nao lembrava mais desse texto, mas como você disse, é um presente para quem nao leu, e também para quem puder reler.

# Quanto ao meu post "traição" me referi na palavra em negrito "revelou" ao divórcio de Arnold Schwarzenegger, que por acaso é austríaco rs.

Beijos Alê!!! Que ventos balancem ares carregados e paz pra você, meu amigo!

Bandys disse...

Oi Alexandre,
Hoje é dia do abraço, então sinta-se abraçado e acarinhado.

Sempre se tem tempo pra ser feliz.
Prefiro quando a vida me vem de surpresa
E me agarra pela pernas
Quando me vem saborosa
E se derrete em minha boca
Me fazendo querer mais
Quando a vida vem
Em calmaria plena
De silêncios absolutos
Ou chega musical e sonora
Cantarolando em voz alta
Quando a vida vem assim:
Imagem e cena
Sequenciada em fotografia
Quando a vida me vem
(não importa como)
Abraço!
Aprecio viver
(Juliana Regina Marques)

Ser feliz é a principal razão de viver..

Beijos
Nunca deixe de vir..(é pra voce tambem)

Flor de Lótus disse...

Oi,Alf!Lendo seu post lembrei-me da música do Legião Urbana "Temos todo o tempo do mundo..." Ainda nos resta muito tempo?Será?O que não podemos é perder tempo, ficarmos paralisados, claro que as vezes precisamos dar u mtempo,parar para respirar,mas não podemos ficar semanas,meses, ou anos pensando, pois a vida é muito curta e ela nos pede decisões a todo momento.
Beijosss

Srtª Elis° disse...

ahhh sempre existe tempo...quando se acrediota quando se quer....
eu gosto de ti sabia....sabias palavras possuis...
um xeroo!

Anônimo disse...

"O tempo avança lento. Quem pode deter o avamço do tempo?" - Caio Fernando Abreu.

Michele disse...

Sempre existe tempo pra recomeçarmos... e quem sabe, reinventar um novo fim! Lindo texto mesmo, Alê!

Um beijo grande, querido!

Gabi disse...

Nunca é tarde para sermos melhores, hein? (:

Jana disse...

Olha, Alf, amei demais o seu texto. É bom um pouco de otimismo na vida, né? Pensar que sempre vai haver tempo pra ser melhor. É bonito. E eu sei que a gente não pode se lamentar, mas esses dias eu não sei se eu ainda acredito nessas coisas. E ainda mais quando envolve tempo... Tempo. Aquele que não nos pertence. Mas, enfim, nada impede que a gente comece a mudar, a melhorar, a agir agora, enquanto há esse tempo, esse minuto, o agora. :)

Belíssimo, como sempre.

E você, querido, como está? Tudo caminhando por aí? :)

Beijokas ;*

Carol Rodrigues disse...

Ai Ale... Não sei se ainda tem esse tempo não kkkkkkkkkk

Depois daquela conversa contigo fiquei com saudade de ler vc e vim aqui =)
Alias, ler eu leio algumas coisas no Reader, vir comentar é que é outro departamento

Mas vim deixar um beijo especial pra você, meu amigo
Quero deixar resgistrado, mais uma vez, o quanto te adoro e adoro os teus escritos. Esse teu jeitinho único e romântico de ver a vida.
Embora eu quase nunca concorde contigo (rsrs) é uma delicinha ler-te ;-)

Beijos procê querido
=***

Monique Premazzi disse...

Obrigada pelo texto. Ele realmente precisava ser lido por todas as pessoas que não tiveram contato com ele antes e estou feliz de poder lê-lo agora.
O tempo é enorme. É uma pena que não sabemos aproveitar de verdade, intensamente. Esse é um grande erro de todos nós ainda insistimos a cada dia que passa.
Beijinhos.
Se cuida s2

:: Mari :: disse...

Alexandre querido,

Texto maravilhoso, gostoso de ser lido, otimismo a ser vivido.

Obrigada por partilhar essa maravilha.

Bjos

Lê Fernands disse...

sempre.
sempre é tempo!



=)