3 de abril de 2010

Meu sorriso ainda é teu




Não apenas o coração.


Fui perceber há pouco. Se eu fosse mais atento, teria notado há muito tempo. Talvez tenha me focado em outros detalhes. Mas fui cego. Agora notando com mais delicadeza, vi que não tenho meu sorriso. Está, mas não está. Como pode isso? Pode. Porém, não existe uma mínima chance de eu poder explicar. Isso é um fenômeno que vai além de todos os conceitos que conheço. Apenas saiba que ele está aqui refletido no espelho, entretanto, vejo-o e não o vejo. Fiquei confuso. Tentei entender, e não demorei a compreender. Meu sorriso se mostrou com uma curva que se acentua com extremo sentimento. Ele não está porque senti nele a distância. Sim! Ele está muito longe. Está sorridente de uma maneira tão particular e bonita, que logo meu coração foi capaz de decifrar. Apenas uma pessoa é capaz de produzir esse efeito nele: Você!

Descobri (mesmo tardiamente), que meu sorriso ainda é teu. Sim! Ainda! Agora ficou muito claro todas as vezes que meu sorriso irradiava só encanto e ternura. Ele não irradiava amor apenas por irradiar. Ele levava consigo, não apenas o amor que mora na minha alma, mas a meiguice doce que você tem. Porque ele ainda é teu! Com todas as honras, meu sorriso reage à presença tão intensa e apaixonante que você, apenas você, possui dentro de mim. Ainda! E sempre! Eu sei disso porque aprendi a ser espontâneo e franco com ele. Ele não engana e não se engana, e só sente o que é real. Se ele ama, ele sorri, verdadeiramente. Simples assim. E se ele sorri assim, ainda, por ti, não há como discordar. Pena que não pude observar esse encanto cativo que você me deixou por todo esse tempo. Meu sentimento sempre foi o mesmo, mas lamento não ter notado essa pureza antes, para poder conferir a admiração merecida a ti.

Meu sorriso ainda é teu. E permanece assim desde o dia em que te conheci. Você ainda é dona dele. Exclusivamente. Nesse momento ele sorri sem parar. Porque no seu colo ele leva a beleza que vive apenas nas noites estreladas e azuladas. Ele só pode ser teu sim, porque consigo notar essa exuberância infante e doce que ele perpetua pela sinuosidade de sua curva. Só tu, meu anjo, permites que ele se mostre para o mundo assim, com uma infinda delicadeza. Ele sorri e fica evidente toda a magia que sustenta esse universo suave que nos ampara. Meu sorriso é puro romantismo. É puro sentimento. É só amar. Sou feliz por você o ter. Só tu tens uma afabilidade que supera a sinfonia doce que ecoa pelos ventos de cada estação. Você torna o meu sorriso uma poesia que estribilha nos sete cantos do mundo, sibilando a penetrante emoção em notas mudas de paixão.

Meu sorriso ainda é teu. Enquanto ele despetalar versos de amor, e espalhar fragrantes risos de afeto pelo ar, será teu. Se a vida inteira passar e, ele continuar a voar de encontro ao idílico e brando campo florido que exala na minha alma, ele terá dona. Se ainda permanecer essa inquietude intensa que afoga meus sonhos em ternura, e ele continuar florescendo girassóis de sentimentos, em resposta à sua magnificente e preciosa presença, com certeza não haverá dúvida, continuará sendo teu. Se ele continuar permitindo essa essência primaveril de bem-estar me invadir de jeito tão veemente, terei o maior prazer de deixá-lo contigo. Você sabe cuidar dele, e de todo o brilho eclipsado pelos cantos. Ele mostra um afago invisível, mas que apenas eu sinto.

Sim querida. Meu sorriso ainda é teu. E toda essa suavidade que ele oferta. A sinceridade que ele te deixa é um alento que vive dentro de mim. Esse acalanto apenas traduz um amor bonito que jamais se dissipou. Amor suave que conforta e aconchega. Porque amor que é amor, não tem fim. E esse adormece nas franjas do meu sorriso, como um consolo afável que teima em persistir. Ele ama porque está no seu colo. Ele ainda é teu, e sempre foi, porque meu amor nunca se foi. Ainda o é, porque você tem um imenso significado para mim. Como um anjo que me acompanha sempre, e uma protegida, a quem faço questão, sempre, de poder cuidar, dentro do meu alcance. Não sei até que rumo nossa história vai, contudo, sei que meu sorriso jamais vai te abandonar. Nem eu. Nem que ficamos assim, distante, um velando pelo outro por toda a eternidade. A sua presença em minha vida é o que importa. É o que me dá coragem.

Meu sorriso ainda é teu. De graça!

 
 
 
 
Aspas do Autor: É um sentimento meio nostálgico, embora continue firme e atual. O amor que se foi, na verdade nunca foi. Sempre guardo comigo sentimentos e pessoas especiais. Meu afeto  por ela continuará pra sempre, apesar dele ter se transformado um pouco com o tempo. Ainda a amo muito, como amo todos que tenho em minha vida. Nossa história fica mais bonita quando damos valor a cada um que surgiu diante de nós. Por isso não esqueço o quanto essa pessoa significou e significa para mim. Bem, continuamos bons amigos, e ela continuará especial sempre. Fica aí novamente meu afeto à ela, e a quem vem aqui sempre, a quem vem de passagem, a quem eu amo, à todos. Até o próximo sábado.