15 de novembro de 2014

Das flores...




Muitas eu admiro,
mas raras me encantam...
Muitas me atraem,
mas raras me inspiram...



Aspas do Autor: Acontece que nem todas as flores me inebriam... Muitas são de plásticos. Carecem de perfume.

7 comentários:

  1. As flores sempre tão lindas, mas há sempre aquelas que inspiram, há sempre aquela que estimula a alma e a escrita.

    beijos
    Saudades de ti Alexandre!

    ResponderExcluir
  2. Sim! O perfume! Esse que gruda na memória como nódoa... é essencial para tornar algo inesquecível.

    ResponderExcluir
  3. Poucas palavras, mas repletas de sentimento!!!

    "Diante de um jardim imenso
    Com flores de todas as cores
    Nenhuma tem um fulgor tão intenso
    Quanto aquela que cura as minhas dores."

    Grande Abraço Alexandre.

    ResponderExcluir
  4. Esqueceu de dizer que algumas tem espinhos ;)

    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Como dizia a Manuella, voce esqueceu da excessão...

    ResponderExcluir
  6. Das pessoas,
    muitas são belas por fora, poucas são bonitas por dentro.

    ResponderExcluir

O compartilhar de emoções nos ensina bastante coisa. As palavras, aquelas extraídas do coração são regalos plenos de um real sentimento. E isto encanta. A forma verdadeira de se entregar nas ideias e a intensa maneira de expressar o sentir lá de dentro, é uma arte de profunda beleza. Desperte o seu sentimento aqui, e não hesite em demonstrar o que pensas, o que achas, o que sentes e o que amas. Sinta a leitura e me encontre nas palavras. Opine e eu te encontrarei. Esta troca é o que nos ajuda a conhecermos e aprender melhor, sobre a vida, sobre o ser humano e sobre as diferenças. Eu serei profundamente grato. Obrigado!