12 de abril de 2014

Nem sempre é possível

Foto by Stoia Alex.



Nem sempre é possível. Nem sempre há dia para desejar, nem noite para amar. Nem sempre há estrelas cintilando a arquitetura esplêndida dos céus; nem sempre há olhos para admirá-las. Nem sempre as rimas nascem e as palavras se intercalam em doçura. E quando surgem, nem sempre há alguém para quem lê-las. Nem sempre há abraços. Nem sempre falta quem os dê. Nem sempre há beijos e dedos entrelaçados. Nem sempre é falta de afeto ou só saudade. Nem sempre é carinho. Nem sempre é ausência.

Nem sempre é impossível. Mas nem sempre sabemos que não é. Nem sempre é amor. Mas nem sempre é frustração. Nem sempre há sol para iluminar os territórios da alma. Nem sempre há chuva para nos inundar. Nem sempre acordamos de bom humor. Nem sempre é só amargura. Nem sempre vencemos. Nem sempre perdemos. Nem sempre apaixonamos. Nem sempre a razão dita nossos sentimentos. Nem sempre há escolhas, tampouco caminhos que nos leve à felicidade. Nem sempre estamos perdidos.

Nem sempre é possível. Mas nem sempre lembramos o quão fronteiriço são nossas capacidades. Nem sempre há tempo para nos dedicarmos às pessoas. Nem sempre elas se lembram de nós como tanto queremos. Nem sempre falta tempo para rever quem amamos. Nem sempre falta tempo para perpetrarmos o que nos torna felizes. Nem sempre o sorriso significa que estamos bem. Nem sempre as lágrimas refletem o estado das nossas intensas emoções. Nem sempre há calor. Nem sempre é frio demais. Nem sempre há possibilidades de crescimento ou mudança. Nem sempre é só pessimismo ou estagnação.

Nem sempre é impossível. Nem sempre nos esforçamos em o que realmente somos hábeis. Nem sempre há felicidade cingindo na aurora dos céus. Nem sempre há fuligem acobertando o horizonte da vida e da alma. Nem sempre é verso, nem sempre é inverso. Nem sempre é hora para brincar. Nem sempre é momento de seriedade. Nem sempre as sensações são confortáveis ao nosso colo. Nem sempre a frieza toma conta do coração. Nem sempre há colo para nos aquecer, tampouco mãos para serem tocadas. Nem sempre falta porto seguro para ancorar nossos náufragos navios. Nem sempre é dia de tempestade.

Nem sempre é possível. Nem sempre fica explícito. Nem sempre cansamos na roda cíclica na vida. Nem sempre estamos totalmente bem para suportar o peso da névoa triste que nos penetra. Nem sempre os enigmas são decifráveis. Nem sempre o mistério nos rondeia. Nem sempre entendem a particularidade de nossas ações, o profundo dos nossos sentimentos. Nem sempre fogem de nós, nem se assustam com a face real do nosso ser. Nem sempre esclarecemos. Nem sempre necessitamos.

Nem sempre é possível ser feliz. Nem sempre os sonhos se realizam ou as metas são alcançadas. Nem sempre é só tristeza, muito menos difícil que nada se concretize ou os tesouros não sejam descobertos. Nem sempre é claridade aos olhos do coração. Mas nem sempre é só, ao peito, escuridão. Nem sempre estamos. Nem sempre somos. Nem sempre é estável. Nem sempre é tremor. Nem sempre é como imaginamos. Mas nem sempre é pior do que pensamos. Nem sempre é nada. Mas as periódicas sensações e as cíclicas vivências sempre permitem o aprendizado de tudo, porque o que equilibra o mundo – e nós – são as imprescindíveis mudanças.



Aspas do Autor: Nem sempre... Mas isso vale tanto para o bom quanto para o que não é... Nem sempre feliz, contudo, nem sempre triste. O que equilibra e enriquece a [nossa] vida, são as alternâncias pelas quais estamos sujeitos a vivenciar.

9 comentários:

  1. Nem sempre... me fez pensar na vida por um breve minuto Alê
    Sempre me fazendo viajar por aqui *-*

    ResponderExcluir
  2. Como não refletir com um texto tão bem escrito e forte.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Meu favorito no seu blog até agora. Perfeito para uma pessimista. Nem sempre é possível. Não mesmo.

    ResponderExcluir
  4. Nem sempre é possível, mas nem sempre é impossível, está ai um bom resumo do que é viver, as nuances da vida, seus destemperos, dissabores, mas também suas surpresas e ecantos. Viver é estar sempre a mercê do que é e do que não é possível.

    Beijos, Alexandre.
    eraoutravezamor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Nem sempre e infelizmente as coisas saem como queremos, a vida é como desejamos, os sonhos são realizados como desejamos. Nem sempre a vida é, aquilo que ditamos, mas podemos acreditar que nem sempre será assim. ;)

    Lindo texto, beijos

    ResponderExcluir
  6. Nossa como esse texto me deixou deslumbrada com tanta Sabedoria na escrita. Parabéns e é uma verdade quase nunca dita; Mas Quando dita cura uma alma! Nem sempre é Impossível...

    (Post Novo, Visita Láh.)

    http://marcellyrosa.blogspot.com.br/ M.R ♥

    ResponderExcluir
  7. Deus nunca tira algo da sua vida sem substituir por algo melhor *__*
    Então vem a pausa para podermos ver o que serve ou não na nossas vida.
    è como uma musica que precisa da pausa. Mas deus na sua infinita sabedoria sabe o tempo certo de tudo,

    Amigo desejo uma feliz pascoa cheia de paz e renovações.

    Beijos achocolatados proce. ♥

    ResponderExcluir
  8. Seus textos são tão bonitos. Tão bem escritos.
    E pois é. Agora virou moda, cool, ser pessimista e quando vocÊ diz "Nem sempre é possível" com o sentido real da frase, tentando ser sincero sem ligar pra nada do que dizem, ninguém te leva a sério, porque você é só mais um tentando ser cool.
    Ah o conto da Madelaine chegou ao fim lá no blog, no posto novo.
    Beios
    barradosno-baile.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Como dizia Heráclito: "É impossível entrar no mesmo rio duas vezes". Somos literalmente uma metamorfose ambulante.
    Alguns dias atrás, escrevi no meu texto sobre estereótipos, mas considerando o seu relato, devo considerar que o ser humano é complexo demais mesmo para ser estereotipado. Contudo ainda acho que alguns parâmetros são necessários, rs.
    Achei teu texto fantástico e bem explicativo. Parabéns!

    ResponderExcluir

O compartilhar de emoções nos ensina bastante coisa. As palavras, aquelas extraídas do coração são regalos plenos de um real sentimento. E isto encanta. A forma verdadeira de se entregar nas ideias e a intensa maneira de expressar o sentir lá de dentro, é uma arte de profunda beleza. Desperte o seu sentimento aqui, e não hesite em demonstrar o que pensas, o que achas, o que sentes e o que amas. Sinta a leitura e me encontre nas palavras. Opine e eu te encontrarei. Esta troca é o que nos ajuda a conhecermos e aprender melhor, sobre a vida, sobre o ser humano e sobre as diferenças. Eu serei profundamente grato. Obrigado!