Do esperançoso voo

15/02/2014




Vou-me para às vezes me encontrar em pleno voo. Parto para às vezes escapar do que me persegue e de toda a pressão que a minha essência, por momentos, me preenche. Porque não sei, e nunca hei de saber para onde a vida vai levar. E me perco no momento em que busco entender. Às vezes é um voo rápido, direto e sem escalas. Mas em muitas ocasiões a viagem é longa, repleta de conexões. E o destino nem sempre é o que espero.

Sigo em rasantes que espicaçam meu peito com o temor por dias inalcançáveis, feito passageiro que mal enxerga a paisagem, tão embaçada pelo célere voo. O receio liquefaz a rigidez da pele, tão dolorida por causa de voos passados. Vou numa soltura que estaciona em meus olhos cansados de tanto esperar por sorrisos. Estreito meu peito numa dor mordida, esperando ser sanada; e adormeço a alma que anseia ser salva.

O que me aperta é sempre o medo. Medo talvez de não chegar ou mesmo de não conseguir desembarcar no destino que tanto sonho. Como sempre acontece e me frustra. Mas minha companheira de poltrona é a esperança. E ela é uma otimista de primeira classe... Ela acondiciona em meu desavisado peito um ingrediente que me faz crer. Não me permito desistir.

Mesmo que a obscuridade desse cego voo conduza meu coração a temores familiares, capacito meu olhar para avistar horizontes que me acolham, redutos que guardam a cura para os meus desejos adoecidos pelo tempo, pelas garras cruéis da solidão. As asas são sustentadas com amor, com a essência primorosa que adorna minha vida com rara beleza.

Tudo o que quero é chegar num abraço, num olhar que aqueça o frio causado pelo rigoroso inverno em que meu coração vive. Anseio chegar, aportar num destino que dê acolhida ao meu sentimento, que ilumine a escuridão interna e tenha as peças faltantes à minha alma que nascera despedaçada e carente de emoções singulares, quase inexistentes. Quero a felicidade abundante, um cortejo inesquecível de amor. 

Não importa quantos voos sejam necessários, nem quantas conexões sejam feitas. Demorando ou não, é certo e absoluto: o ultimo desembarque é a esperada e tão sonhada Felicidade... É por isso que em cada viagem eu parto com um sorriso no rosto e uma luz radiante nos olhos. Porque acredito – e sigo. A minha melhor bagagem é a Fé. E o amor não me permite desistir da busca pelo derradeiro final feliz.



Aspas do Autor: Vou despretensiosamente. Voo com a felicidade em mente.

9 comentários:

Jacqueline de Oliveira disse...

Lindo texto. Simplesmente me apaixonei!
Sempre que leio textos em blogs alguma frase ou algo me chama mais a atenção, contudo no seu texto não consegui escolher uma parte favorita, ele é lindo por inteiro.
PARABÉNS viu?!!!

Adorei seu blog, já estou seguindo!

Beijos, Jac
http://behind-thewords.blogspot.com.br/

Unknown disse...

Seguindo o blog, texto maravilhoso.

Uma ótima SEMANA, Beijos
Gabrielly Rosa ♥

Cristiano disse...

Sobre viagem eu lembre de uma historia de um vizinho que trabalhava na viação sao geraldo. Como ele ganhava muito desconto na passagem terrestre ele conheceu muito lugar do nordeste. E dizia que durante a viagem as pessoas faziam amizades ao ponto de ficar meio triste na hora de se despedir.

Renato Almeida disse...

Texto maravilhoso, como sempre cheio de reflexão e nos faz respirar fundo por tamanha intensidade que o mesmo possui.
Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

Camila disse...

Como sempre me fazendo suspirar..
esse penúltimo parágrafo, meu favorito <3

www.chadecalmila.com

TOM MORAIS disse...

Nossa, eu já disse isso antes e vou dizer novamente: você sabe usar as palavras como poucos que eu conheço. Adorei o texto e me fez ver cada uma das cenas em minha mente. Adorei demais.
cronicasdeumlunatico.blogspot.com

Mari Mari disse...

É, o medo é uma merda.
E pra mim importa quantos voos sejam necessários sim! Tenho medo de voar! rs
Lindo texto, de verdade.

Bandys disse...

Oi Ale
Hoje eu vou discordar do seu texto!!!!!
A felicidade não é a próxima parada e sim como
voce faz a viagem.

Tenho certeza que voce, faz esta viage, com amor e toda felicidade do mundo porque a próxima parada só deus sabe onde sera.

beijos e um linda poite

PS mudei textinho, :))

Anônimo disse...

Olá,
Acredito que felicidade inclui a caminhada até nossos sonhos e objetivos, o que aprendemos no caminho, nos voos até a chegada é que nos faz merecedores de ter alcançado a felicidade. E sim, é tudo questão de tempo, de saber esperar e apreciar a vista do seu local de esperança, porque quanto mais demoramos a alcançar o que queremos, mais a pedra dos nossos sonhos são lapidadas e aperfeiçoadas na mão do destino. Espero que chegue logo, e que seu coração se aquiete no conforto do amor.

Beijos
Bekigirl - Devaneadora