21 de dezembro de 2013

Somente




A escrita gera reflexões. E ler às vezes nos faz meditar. Mas para quê? Para pensarmos e aprendermos algo que acrescente à alma? Às vezes as palavras pesam e confundem nossa mente. Qualquer frase que nos leva a refletir nos espanta, silencia-nos. Em certos momentos a gente não quer mais que somente ler; olhar; viver; ser; sem que a leitura nos intrigue, instigue ou incite qualquer aprendizado. Talvez um sorriso ou uma paz interior. 

Há momentos – na literatura – em que não queremos refletir, apenas sentir a escrita, sem ficarmos presos às complexidades que o olhar sobre a vida nos impõe. O mundo anda confuso, as pessoas e suas problemáticas já preenchem nosso cotidiano com uma diversidade de pensamentos que ficamos penalizados, quando não, sofridos. Pensar para quê? Se a vida por si só já nos aniquila com sua realidade cruel. Refletir sobre certos temas é bom, mas quem não gosta de simplesmente esvaziar a mente e focar os olhos no horizonte?

Bom mesmo é somente vagar, sem saber para aonde; somente olhar sem saber por quê; amar sem motivo algum; viver sem uma busca específica. Leveza é isso, é um desligamento do que amarra nossa mente em confabulações desnecessárias. Por uns minutos que seja, queremos somente estar presentes, vivos numa vida que orienta com sua simplicidade. Que seja somente para olhar estrelas, ou rolar pela grama, mesmo que tudo não faça sentido. 

Às vezes um pensamento, por mais reflexivo que seja não nos apetece, não estimula nosso coração. Diante de tanto caos, há vezes que não desejamos pensar muito. Queremos somente um pouco de paz, uma viagem silenciosa por palavras que abracem sem códigos, sem descrições enfeitadas ou imbuídas com significados. A mente, por vezes, quer ser livre, somente. Para sonhar com alegria, sem cortinas atrapalhando.

Portanto, que hoje a simplicidade impere. Hoje vamos apenas olhar, sentir as palavras, nutrir o nada que elas são, o vazio que há nestas frases, a falta de moral ou lição presente em cada palavra absorvida. Leiam, sintam, amem. Silenciem-se. Vivam! O mundo da literatura é fantástico justamente por não impor limites, por permitir que cada leitura seja sentida da forma como queiramos. Até que elas não signifiquem nada, mesmo que por trás de cada palavra haja muito amor. 

Às vezes a mente deseja ser livre, somente.



Aspas do Autor: Meus textos andam com uma carga reflexiva muito grande. Por isso, hoje tentarei ser mais leve, porque complexidade demais às vezes cansa [rs]... Feliz natal a todos!!

12 comentários:

  1. Ale.. seu texto me lembrou esses dias quando estava pensando sobre um livro ai!!
    Gostei muito do tema e sei que assim como eu, apaixonados pela literatura, vão amar esse texto *-*

    ResponderExcluir
  2. Tua complexidade é sempre ótima, viu haha
    Mas tens razão, o simples às vezes é melhor, o leve faz um bem danado, textos que transmitem sentimentos bons através das palavras tem me conquistado cada dia mais

    denovomaisumavez.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Ale,

    Ate o blog tava conspirando sem aparecer os comentários, affffff. :(

    Refletir é bom mas tiras ferias é melhor ainda, parecido como nos tempos de colégio!!!

    Desejo que você tenha um ótimo Natal, cheio de alegrias, harmonia e tudo que a nossa Caixinha de sonhos nos faz acreditar. Que esse Novo Ano que se aproxima seja uma porta aberta para novos sonhos, renovações de fé e muita Paz para o nosso mundo.

    Mais um ano juntos, que maravilha!!

    Feliz natal!!

    beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá, Alexandre!

    Estava esperando você há um tempão! Bem, mas o "minino" lá apareceu, com luz e luar. Eu sei que visitaste meu outro blog, e que deves ter lido, suponho, aquele poema chamado "Desafio", bem menos impetuoso que esse "DOCE", que é "tormento", mas mesmo assim, o pessoal, sobretudo masculino está adorando (hoje, vim aqui só falar de mim).

    Esse seu texto, para além de muito bem escrito, está leve, solto como tua alma.
    Apetece pegar nas tuas palavras, espalhá-las pelo corpo inteiro e me lançar no vento, esperando a tal naturalidade, coisa sem "compromisso", entende?

    Acho que quase tudo o que não é planeado (vocês aí dizem, planejado), muito pensado, enfim, sem régua e esquadro, sai direitinho, e sobretudo MUITO LIVRE.

    VIVAMOS ESSES MOMENTOS!

    FELIZ NATAL E BOM ANO NOVO.

    Beijos, com muito carinho, para ti.

    ResponderExcluir
  5. Texto lindo!
    Feli Natal para você também, e para toda a sua família.
    Forte abraço.
    http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Bom dia,ALF!Feliz NAtal pra ti e pra toda tua família!A leitura nos leva a mundos novos, nos faz refletir e pensarmos de uma forma que nunca imaginamos antes. Eu amo ler e confesso que ando lendo pouco vou tentar ler mais em 2014.
    Beijosss

    ResponderExcluir
  7. Belíssimo.

    "Às vezes a mente deseja ser livre, somente"

    Não só a mente, mas o corpo, a alma, os sentimentos. Nos prendemos muito fácil a tantas coisas, mas ai vem a literatura e seus infinitos mares de possibilidades, outros mundos que nos permitem apenas sentir sem querer entender, sem procurar razões nem motivos.

    Forte abraço, Alexandre.

    eraoutravezamor.blogspot.com
    semprovas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Foquemos então simplesmente os olhos no horizonte...!
    estava de passagem mas gostei muito do que li aqui...já estou a seguir!
    Bjs
    Maria

    ResponderExcluir
  9. Ler é um eterno prazer! Eu gosto de sentir totalmente a escrita, e mergulhar de cabeça no enredo, do mesmo modo que eu faço com os seus textos.
    cronicasdeumlunatico.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Eu sempre sinto muito as suas palavras, estimulam o meu pensar, o meu sentir.
    A minha mente só deseja paz, tranquilidade e consigo isso com a escrita.

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Esbanje a luz intensa que mora dentro do seu peito e
    diga aos céus que o tempo é de recomeçar e semear boas novas.
    Fazendo sempre o melhor!
    Crescendo e seguindo lado a lado.

    UM SUPER 2014, beijos

    passa la, kkkkkkk

    ResponderExcluir
  12. OI, QUERIDO ALEXANDRE!

    Tudo bem?

    Já comentei esse teu post, então, agora só falta mesmo é:

    FELIZ 2014, COM PAZ, SAÚDE E MUITO AMOR.

    Beijos, com muito carinho.

    PS: Obrigada por me ter dado sua "mão" nesse ano que hoje termina.

    ResponderExcluir

O compartilhar de emoções nos ensina bastante coisa. As palavras, aquelas extraídas do coração são regalos plenos de um real sentimento. E isto encanta. A forma verdadeira de se entregar nas ideias e a intensa maneira de expressar o sentir lá de dentro, é uma arte de profunda beleza. Desperte o seu sentimento aqui, e não hesite em demonstrar o que pensas, o que achas, o que sentes e o que amas. Sinta a leitura e me encontre nas palavras. Opine e eu te encontrarei. Esta troca é o que nos ajuda a conhecermos e aprender melhor, sobre a vida, sobre o ser humano e sobre as diferenças. Eu serei profundamente grato. Obrigado!