6 de abril de 2013

Esparr(amada)





Deitada ali
Acuada
Pelo olhar sutil
Alma fluida
Esparr(amada)
Pelo amor febril

De forte brio
Alimentada
Pelo querer
Arredia
Esparr(amada)
Em sublime poesia

Solta e leve
Arremessada
Pelo gosto da paixão
Mulher amada
Esparr(amando)
Um coração



Aspas do Autor: Após um texto forte, difícil e duro de ser escrito, ofereço um poema pra deixar tudo aqui mais leve e encantador. E é claro, fala de amor... 

12 comentários:

  1. Belo poema. Outonal. Pueril. Bucólico. Leve.

    Um abraço meu.

    ResponderExcluir
  2. Sim, esse poema acalmou os pensamentos depois do conto. Hoje, nesse exato momento, estou em sentindo solta e leve. Me esparramando um coração por aí, me sentindo amada. Esse sentimento não tem preço.

    ResponderExcluir
  3. Me esparramei não só na poesia mas tambem no blog.
    Delicia de ler esse poema onde o autor se esparr(ama) no amor.

    Beijinhos meu querido amigo.
    Todos eles lindos, hahahaha

    ResponderExcluir
  4. Oi, Alexandre!

    Poesia de características líricas eruditas.

    Você "brinca" com as palavras e as aproveita para sua amada, demonstrando assim, seu amor.

    Poema bem construído, na forma e no conteúdo. PARABÉNS!

    Boa semana.
    Beijos da Luz, com apreço e estima.

    ResponderExcluir
  5. preciosidade. Parabéns o poema é lindo.

    Abraço

    ResponderExcluir
  6. E que poema leve, do tipo que acalma o coração. Lindo demais!

    Obrigada pelo carinho.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Vim aqui retribuir tua visita e me deparo com um blog lindo, não tem como não querer ficar. Que poema lindo, eu usaria arrebatador. O jogo com as palavras, delicadas. Me apaixonei. Li o conto anterior também, forte e intenso. Parabéns, você escreve muito bem.

    Voltarei mais vezes.
    Beijão
    www.semprovas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. As palavras como as folhas de outono caem levemenete, embelezando a jornada de quem por aqui passa...

    Lindo blog, inspirador...

    ResponderExcluir
  9. Acho que ando assim, esparramada!
    Um dia conseguirei escrever um poema lindo e cheio de amor assim.
    Adorei Alê!

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Que belissima poesia!
    Encantada
    desejo um bela noite de quarta e uma
    maravilhosa quinta-feira.
    Bjins
    entre
    sonhos e delírios

    ResponderExcluir
  11. Essa fui eu em várias vezes na vida, esparr(amada) em qualquer lugar, no silêncio, no camuflo, do jeito que mereci. Adorei a poesia Alexandre e ela me fez refletir um monte.

    Parabéns, beijos! :*

    ResponderExcluir
  12. Que lindo poema, admiro por demais quem os consegue escrever, já que eu com poemas sou uma tragédia, esse teu está doce, e ainda assim intenso. Lindíssimo, parabéns..

    ResponderExcluir

O compartilhar de emoções nos ensina bastante coisa. As palavras, aquelas extraídas do coração são regalos plenos de um real sentimento. E isto encanta. A forma verdadeira de se entregar nas ideias e a intensa maneira de expressar o sentir lá de dentro, é uma arte de profunda beleza. Desperte o seu sentimento aqui, e não hesite em demonstrar o que pensas, o que achas, o que sentes e o que amas. Sinta a leitura e me encontre nas palavras. Opine e eu te encontrarei. Esta troca é o que nos ajuda a conhecermos e aprender melhor, sobre a vida, sobre o ser humano e sobre as diferenças. Eu serei profundamente grato. Obrigado!