15 de dezembro de 2012

Do apaixonar...




Não é meramente o olhar, o jeito maroto com que a pupila dos olhos oscila para a luz penetrar. Não é esse encantado desvencilhar que permite encontrarmos sorrisos e fagulhas de amor na íris. É mais ao fundo, reside no mais denso, é bem além da retina que se esconde a magia legítima da atração, a pintura com tintas indeléveis que desperta o verdadeiro frisson no peito de quem a encontra. Mesmo que visto por uma simples fração de segundo. É a alma, a que contorna os gestos com uma graça de difícil descrição, que faz um mero olhar ganhar ares de imensidão.

Não é apenas o modo como a doçura se deleita na pele, no modo sinuoso das mãos dançarem entre si, declamando falas em sigilo, delatando o bonito querer em gestos implícitos e em formosuras embaladas pelo mistério de quem, por trás, se aflora. O que apaixona se transpõe, se materializa no mínimo aparente, se denota nas minúcias, no feitio singular com que uma alma inteligentemente se expõe. O de fora atrai, mas é o que existe por trás das nuances e das cortinas que faz tudo se tornar apaixonante.

É o enredo que verdadeiramente atiça e não o título da trama. Não é o objeto, mas seus diversos significados que incitam a cada momento. O sentimento se engrandece na leitura gradual, no toque a toque, no passo a passo. É um remédio tomado em pouquíssimas dosagens. O amor é a cura que se incide na paciência de se medicar com a pílula diária da paixão. É a colisão da luz com a atmosfera que pincela o céu com um azul de irretocável beleza. O que apaixona é o efeito, o resultado nessa mescla de encantos, de divino com humano.

Não é apenas o abraço, muito menos aquele fervor que sucede no atrito de peles desejosas, no roçar incauto de duas almas que sorriem juntas, nem no entrelaçar de dedos cúmplices. Não é somente o tremelique, o friozinho que se inflama e se estende a cada segundo da proximidade, ou mesmo o fogo que se acende na junção das faíscas sonoras do anseio. São apenas respostas à conexão surgida. O que apaixona é o pincel que dá cores a essas sensações e confere valor a tudo vivenciado. Não é a decoração que o entorna. É o presente no interior que dá conteúdo a beleza que surge por fora da embalagem.

O que apaixona é o vento que sugere, palpita e impulsiona. É a mutualidade de vontades que prevalece, o furor que se evidencia e nasce na presença. É o magnetismo regado por corações friccionados e regados pelos encantos do tempo, maravilhados pela troca sincera e espontânea de pedaços da alma. É o encontro dos rios, o debute que parelha o amor e os deixa no mesmo nível e tonalidade. Não é o burburinho dito no ouvido, mas a forma como as palavras são revestidas com doçura, o modo como elas eriçam os pelos e penetram belas por nós. O que apaixona é o que surge na naturalidade do encontro, a maneira como a alma se destrincha para a outra.

O que apaixona é imensurável e indescritível, e sobressai num enlace de difícil compreensão, numa sintonia de irrepreensível força. O que apaixona não é a rima, mas a poesia na qual ela se encontra e germinou. Somente apaixona se os elementos se conectam. Tudo pode apaixonar, mas somente quando os corações pincelam em cores e tornam visíveis, um ao outro, os atrativos escondidos em cada um. Para isso basta regar a sensibilidade, a vontade franca de se inteirar nos detalhes enriquecedores de alguém.

Só se apaixona quem tem amor, quem se deixa vivenciar pelas mãos deste irretocável sentimento. O amor não é apenas a sequela que brota neste elo, nem tão só a delicadeza que se infinda no degustar solene das almas. O amor é a causa e a decorrência. É o olho que descortina o bonito, a magia que reveste com finura e exuberância as belezas capazes de apaixonar; é o singelo encanto que nasce ao vislumbrá-las e senti-las...



Aspas do Autor: O apaixonar não se explica. Não se sabe exatamente como acontece e porquê, mas eu creio em algo que fica além das aparências, que de tão desmedido e encantador é impossível quantificá-lo e descrevê-lo. Apaixona-se por um mistério ou mesmo por um jeito singular que apenas nosso coração é capaz de perceber...

17 comentários:

  1. Oi, "Mestre" Alexandre!

    Nunca li uma definição tão completa e tão cabal do que é apaixonar-se por...

    Tu começas na vista, no olhar e dissecas tudo, lá dentro, como se fosses cirurgião, do amor, claro.

    Depois, vais dando hipóteses, ideias do que é a paixão e seus sintomas. Psicólogo, te assenta que nem luva.

    Consegues, tens essa capacidade de fazer UMA TRAMA com teu próprio texto, com tuas próprias palavras. Virgem Santíssima!

    Que forma escorreita, tridimensional, objetiva e passional tu utilizas para te expressares.

    QUE TALENTO LITERÁRIO, SOBRETUDO NA PROSA!

    Sei que te lancei um "desfio", mas olha que eu tenho receio do teu talento, do teu jeito e da força das tuas palavras, cada uma, melhor que outra, com imensa capacidade e pujança para "cobrires" minhas palavras e meus estados de alma.
    Bem, se a cobertura for para te dar a conhecer, para que muitos te leiam, eu deixo, eu vou, eu quero.

    Em Janeiro, estarás de férias, como me disseste no comentário, lá no meu blog.
    Depois, Carnaval, não sei se aprecias, e logo veremos, depois.

    Obrigada pelo completíssimo e real comentário, que fizeste a meu poema.
    Dói muito ler aquilo que escrevi, mas tinha de ser assim.
    Foram três dias de reflexão para interiorzar o personagem, o vestir e o pôr em palco.
    Fui atriz. Já sabia que conseguia ser mulher fatal, sensual, mas tão tirana e pérfida, julguei não ser capaz.
    Continuarei, do jeito, que todo o mundo gosta e ao qual já está habituado: poesia sensual e erótica.

    A VIDA É UM GRANDE PALCO E NÓS OS ATORES/ATRIZES.

    Um grande beijo e abraço, com carinho e muito apreço, da tua amiga Luz.

    ResponderExcluir
  2. Oi,Alê!Querido lindo teto lembrou-me o livro de Rubem Alves que ele fala sobre a paixão e como ela acontece o nome do livro é Cantos do pássaro encantado.
    Ninguém sabe ao certo explicar como a paixão ou o amor surgem mas os "sintomas" são infalíveis a gente sabe sempre quando está apaixonado e amando.
    Um ótimo começo de semana!
    Beijosss

    ResponderExcluir
  3. Sublime...
    sempre escrevendo o que vem da alma...lindo lindo...

    Forte abraço !

    http://psicodoce.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. que texto singular!!!
    tao detalhista, tao fundamental. Tao suficiente pra expressar o que é se apaixonar!
    adorei!
    parabens!
    bj
    opinandoemtudo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Quanto Talento vejo nos seus textos Alexandre...tenho tido pouco tempo para comentar, mas sempre passo por aqui p vê se já atualizou!! Nunca Pare!! Bjs e boa semana. Pati =)

    ResponderExcluir
  6. Sabe moço, a gente lê tanta de definição de amor, que acaba esquecendo de amar, de se apaixonar.

    Não tenha medo exatamente de tudo o que você teme, como: a sinceridade, abrir o coração, contar a verdade do tamanho do amor que sente; não dar certo e depois vir a sofrer (sofrerá de qualquer jeito). Jogue pro alto todas as jogadas, estratagemas, golpes, espertezas, atitudes sabiamente eficazes (não é sábio ser sabido): seja apenas você no auge de sua emoção e carência, exatamente aquele você que a vida impede de ser. Seja você cantando desafinado, mas todas as manhãs.
    Falando besteiras, mas criando sempre. Gaguejando flores.
    Sentindo o coração bater como no tempo do Natal infantil.
    Revivendo os caminhos que intuiu em criança.
    Sem medo de dizer eu quero, eu estou com vontade.
    Deixe o seu amor ser a mais verdadeira expressão de tudo que você é.
    Se o amor existe, seu conteúdo já é manifesto.
    Não se preocupe mais com ele e suas definições.

    Embora seja sempre um encanto ler seus textos tão perfeitamente escritos.

    Beijos meus
    ps: me conta depois pelo que vc se apaixonou? ☺

    ResponderExcluir
  7. Sempre tão lindo com as palavras, você me faz sonhar com teus textos, Ale. Lendo textos assim, eu me pergunto porque você ainda não escreveu um livro, só para encantar ainda mais a todos nós com algo que só você sabe fazer tão bem.

    Se apaixonar é algo tão imediato, sem previsão que sempre te pega de repente e você fica sem saber o que fazer. Essa é a melhor parte, quando você se vê sem saida e sem por onde sair correndo. Paixão não só entre homem e mulher, mas sobre tudo que nos rodeia e que nos faz sorrir. Isso é maravilhoso.

    Senti saudades! Finalmente respondendo os comentários atrasados. Espero voltar para ficar.

    Beijos,
    Monique <3
    http://www.secretsofalittlegirl.com/

    ResponderExcluir
  8. Que texto tão profundo e bastante significativo, Alexandre! Você escreve demais, brother! Parabéns!

    É interessante como cada linha se encaixa em cada parágrafo, estrofe. Que você permaneça com essa sensibilidade, com esse jeito tão peculiar e fascinante ao descrever sentimentos tão complexos como o ato de amar, apaixonar- se.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  9. ♫♫
    Desejo que você tenha um ótimo Natal, cheio de alegrias, harmonia e tudo que a nossa Caixinha de sonhos nos faz acreditar. Que esse Novo Ano que se aproxima seja uma porta aberta para novos sonhos, renovações de fé e muita Paz para o nosso mundo.
    Muitas coisas boas em 2013
    Beijos ♫♫

    ResponderExcluir
  10. Ale, meu amigo, estou passando para lhe desejar um Natal e um ano novo cheio de luz divina, muito amor, muitas alegrias em 2013.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Ale, me desculpa a correria, é que eu ando meio ausente, pois a internet aqui vivi caindo, pois está com um problema, por isso tive medo de cair novamente e não voltar antes do Natal, por isso passei tão rápido nos blogs para desejar Feliz Natal e Feliz Ano Novo. Mas, agorinha vou ler e dá minha opinião, se a net permitir. Rs.

    ResponderExcluir
  12. O apaixonar está muito além do que os olhos enxergam, e você descreveu isto lindamente. apaixonar-se envolve os mistérios de dentro, vai profundo nas paredes da alma, ultrapassando tudo. Nos faz flutuar, perder o equilíbrio, sonhar acordado, e acordar para um sonho real.

    Eu já vivi e senti paixões que me faziam suspirar, sentindo o descompasso do coração, só de ver a pessoa amada passar na rua num dia qualquer. Não precisava o toque para fazer o coração disparar. O apaixonar é isso mesmo, o que vem de dentro, o que marca.

    Será que eu preciso dizer que ficou um texto lindo, maravilhoso?

    Amei tudo.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Alexandre, Alexandre!

    Onde você está "minino"?
    Mamãe Noel está chegando.
    Olha, ela traz um sacão de coisas boas e gostosas e uma delas, pelo menos vai ser pra você.

    VENHA, ME DÊ SUA MÃO E CAMINHEMOS ATÉ ELA!

    - Que menina linda, né, querido?
    - Encantadora, maravilhosa, Luz.
    - Viu, viu como eu tinha razão pra chamar você?
    - Já pensou que presente/s ela trará pra você?
    - Eu gostaria de uma menina, assim, assim, linda e inteligente como ela, com aqueles olhos felinos, metidos no amplo vestido vermelho, que ela enverga.
    - Pode ser. Por que não?
    - Que barulho, é esse? É voz de homem. Que se está passando?
    - É Papai Noel, que está chegando e se aproxima dela e de mim.
    - Alexandre, já sei!
    A menina Mamãe Noel vai ser o seu presente, a sua paixão.
    - É, tem certeza?
    - Absoluta.

    Nesse momento, Papai Noel, desembrulha a menina de suas vestes vermelhas e lhe oferece sua mão à mão de Alexandre.

    FORAM FELIZES, PARA SEMPRE.

    Feliz Natal e um excelente 2013.

    Beijos da Luz, com carinho.

    ResponderExcluir
  14. Por vezes eu até penso que pessoas com essa forma de decifrar este sentimento, não existam mais. Eis que surge você, sempre com uma maneira única de levar a cada coração palavras tão lindas.

    Te desejo um Natal Abençoado e que 2013 venha repleto de coisas boas. Beijão e obrigada pelo carinho que me deste, esse ano. ♥

    ResponderExcluir
  15. Olá, como vai? Faz tempo que não venho aqui. Seus textos como sempre encantam, mas vim mesmo para te desejar um Feliz Natal e um 2013 com muito sucesso! Que você continue encantando nós, leitores do Elos no Horizonte, por mais um ano! Beijos.

    http://esfriouocafe.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Que forma maravilhosa de descrever o apaixonar! *-* Sua forma de escrever me encanta.
    Quero agradecer aqui por todas as belas e sinceras palavras de parabéns e felicitações que você deixou no meu último post. Muito obrigado!
    Feliz Natal, mano! :)

    ResponderExcluir
  17. É que o [f]ato de apaixonar-se consiste em transformar a paixão num amadurecimento maior: amor. E, para tanto, deve haver muita intimidade no casal, e muita aceitação de defeitos também. Nem tudo são flores em um relacionamento, enfim.
    Abraços. Bom fim de ano, amigo.

    ResponderExcluir

O compartilhar de emoções nos ensina bastante coisa. As palavras, aquelas extraídas do coração são regalos plenos de um real sentimento. E isto encanta. A forma verdadeira de se entregar nas ideias e a intensa maneira de expressar o sentir lá de dentro, é uma arte de profunda beleza. Desperte o seu sentimento aqui, e não hesite em demonstrar o que pensas, o que achas, o que sentes e o que amas. Sinta a leitura e me encontre nas palavras. Opine e eu te encontrarei. Esta troca é o que nos ajuda a conhecermos e aprender melhor, sobre a vida, sobre o ser humano e sobre as diferenças. Eu serei profundamente grato. Obrigado!