28 de abril de 2012

Caminhos de um ideal




É com suavidade que percorremos os caminhos da vida. Sublimes, incautos em nossas limitações, às vezes caímos em abismos. Porque somos seres humanos, propensos a erros e enganos. Calmamente olhamos cada horizonte e nele tentamos enxergar soluções para nossas dúvidas; luzes em nossos corredores escuros; flores para o nosso jardim; escolhas para um ideal; sonhos para concretizarmos e uma vida para ser vivida. Capacitados na arte de amar, muitas vezes esquecemo-nos de amar o próximo; de cuidar do próximo; de respeitar o próximo; de ser o próximo; de ter o ser dentro de nós.

Inerentes na arte de pensar, de deduzir e de refletir, elaboramos sempre visões pessoais, aspectos característicos do que tocamos, sentimos ou vivenciamos. Porque somos sensíveis, desconhecidos no conhecido; somos desbravadores, visionários e eternos vencedores. A vida nos ensina muita coisa valiosa, mas o verdadeiro valor está em cada coisa simples que possamos fazer e notar. Deveríamos nos emocionar com cada brisa, cada olhar, cada conforto oferecido e cada amizade adquirida. Paramos sólidos na percepção interior, eletrizados com cada descoberta. Andamos sob nuvens de ilusões, à fronte de rios de aprendizados, sobre a terra fértil dos sentimentos verdadeiros, sempre passando ao redor de lindas flores de doçura, árvores de sabedorias recheadas com seus frutos desejosos de serem colhidos. O ideal nunca nos é óbvio, nunca sabemos o que devemos ser ou seguir. Nos reflexos de nossas angústias, escondemos alguns brilhos, deixamos de escutar o inaudível e muito menos detectamos o óbvio.

A felicidade está ao alcance de todos nós, sem que precisemos muito, basta que percebamos o que está ao nosso redor ou até mesmo na frente dos nossos olhos. Não nos deixemos cegar por meras ilusões, discussões ou enganações. Despertemos o coração para a vida. Se existe um ideal a seguir e cumprir, só o nosso mais profundo realmente sabe. Se há que seguir uma filosofia, isso vai de cada um. Se doarmos ou quisermos amor, doaremos e teremos. Porque lutamos por um ideal, por ideais, por escolhas e particularidades. Somos seres humanos e estamos destinados a um final feliz.

Não nos esqueçamos de pintar nossa alma e plantar um jardim dentro de nós e seguir um caminho que nos leve a realizar nossos sonhos. Um caminho que cada um constrói. Um amor que cada um escolhe.

-
Texto originalmente escrito em 11 de fevereiro de 2007.





Aspas do Autor: Um texto antigo (levemente revisado), publicado no meu antigo blog, mas com uma mensagem que nunca envelhece. Deixo-o aqui para que quem não leu, o leia e o sinta. No mais, quero pedir desculpas pelo fato do meu blog ter ficado fora do ar. Não sei quantos vieram aqui e se depararam com ele excluído. O fato é que tive o desprazer de ter a minha conta do google invadida e perdi acesso em muitas coisas, uma delas o blog. Mas consegui, a custo de muita dor de cabeça, com o google, recuperá-la. Desculpem novamente pelo transtorno causado. Bem, volto então à programação normal (risos). Meus carinhos.

12 comentários:

  1. Nossa, ainda bem que não tive esse susto e desprazer de ver seu blog fora do ar Oo' Bem que estranhei o link do blog não estar mais no seu perfil do blogger. Graças a Deus que você recuperou.
    Enfim, falando do post, ótimo como sempre. Parece com as coisas que eu penso antes de dormir, ou vendo o pôr do sol, ou terminando de ler um livro... profundo e belo.
    Abraço, mano :)

    ResponderExcluir
  2. Oi estimado Alexandre,

    Grata pelo teu comentário e tua explicação.
    Espero que sua situação esteja melhor, de coração.
    Quanto ao meme, tudo bem. Ocasião não irá faltar.

    Quanto ao seu belo, colorido e riquísimo texto, e como sou Professora de Língua Portuguesa, lhe daria nota 10.

    Que bela lição de vida, que encorajamento você dá a quem o lê.
    Depois de momentos menos bons, ficamos com capacidade para abraçar "com mais braços", os outros.

    A vida é uma coisa maravilhosa. Acabei de dizer um lugar-comum, mas é isso mesmo que eu penso.

    Boa semana.
    Beijos da Luz.

    ResponderExcluir
  3. Olá Alexandre,
    Seu texto é uma dádiva de amor ao próximo e a nós mesmos. Belo texto!
    Adorei sua forma de escrever com tanta simplicidade e, ao mesmo tempo, tanta
    interação com aquilo que pensa e que deseja passar aos leitores.
    Parabéns, amigo!
    Convido-o a visitar-me em meu blog. Espero que gostes.
    Um grande abraço e uma semana iluminada para você.
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir
  4. Olá meu caro Alf!Pois é isso tem acontecido seguidamente com vários amigos, achei muito estranho quando tentei visitar deu blog e me deparei com nada,e logo imaginei que tu não teria excluído pro vontade própria,mas coisas do google e que bom que tudo se resolveu.
    Pois é todos nós temos um ideal pelo qual lutar,e por mais difícil que eles pareçam precisamos sempre acreditar nele,pois acreditar é meio caminho andado.
    Uma ótima semana!
    Beijosss

    ResponderExcluir
  5. Ei, Alê, eu disse que apareceria, não foi?
    Bem, aqui estou eu para dizer que suas palavras, não importa de quais datas elas são, sempre são cheias de encanto.
    Sim, somos seres humanos e por isso estamos propensos a todo tipo de intempérie do tempo e de nossas escolhas e egoísmos.
    Enquanto buscamos a felicidade sempre lá na frente não a notamos do nosso lado pedindo para ser vista. Às vezes preferimos pegar o caminho mais longo e mais difícil só pelo prazer de complicar aquelas coisas que são simples. Coisa de humano mesmo.

    Que barra essa coisa de ser hackeado, mas que bom que deu tudo certo e você já está com o blog e seus acessos ao normal.

    Grande abraço e até a próxima.

    ResponderExcluir
  6. Muito lindo!

    Os caminhos que buscamos só iremos encontrar se soubermos enxergar a serenidade do coração das pessoas que estão ao nosso lado. Temos que semear o amor dentro da gente e espalhar para os que necessitam um pouco de carinho, de amor, amizade. O que seria da vida sem um ideal, sem uma busca por bons caminhos.

    Fiquei muito feliz por você ter recuperado o blog. Seria muito ruim ficar sem tuas palavras tão tocantes.

    Beijos em teu coração.

    ResponderExcluir
  7. Eu queria muito essa serenidade,

    Ando, pela vida, num ritmo tão absurdo,


    Talvez, por isso, estejamos perdendo um pouco da compaixão, da ternura, do afeto,


    bjkas

    ResponderExcluir
  8. Que encanto de palavras, num mundo que a escuridão predomina,eh acalentador ver raios dourados de luz
    desfazendo as sombras.

    Lindos Ventos pra ti.

    P.S... que bom que conseguiu seu blog de volta.

    ResponderExcluir
  9. Alexandre querido,

    O corre-corre diário nos cega a tal ponto de naõ enxergar a beleza ao nosso redor, a simplicidade que nos cerca que trás a verdadeira felicidade.
    Não importa de quando foi escrito o texto, é uma lição diária, pra vida toda.

    Um grande beijo

    ResponderExcluir
  10. Eu reparei que a sua conta tinha sido hackeada e eu fiquei assustada. Ainda bem que você conseguiu recuperar o blog, eu ia ficar muito triste se entrasse aqui e visse ele fora do ar. Ainda bem que isso não aconteceu.

    Enfim, lindo texto amigo. Você sabe como falar de um assunto de uma forma boa de se ler. Nós humanos erramos e muitas vezes esquecemos de ver o próximo como gostariamos de ser vistos e esquecemos de respeitá-los. Somos cegos por uma visão das nossas crenças, excluindo nossos medos e não vendo que o mundo é muito maior do que aquela visão limitada nos nossos olhos.

    Beijos,
    Monique <3
    http://www.secretsofalittlegirl.com/

    ResponderExcluir
  11. Alê,

    O lance é não perder a fé nunca!!
    Que bom que esta de volta!
    Seu texto é belo. Nenhuma felicidade
    é tão extraordinária quanto as nossas decisões vitoriosas, pois as grandes conquistas partem das pequenas atitudes.
    Pra plantar um jardim temos que ter sementinhas...

    Feliz por você.

    Beijos

    ResponderExcluir

O compartilhar de emoções nos ensina bastante coisa. As palavras, aquelas extraídas do coração são regalos plenos de um real sentimento. E isto encanta. A forma verdadeira de se entregar nas ideias e a intensa maneira de expressar o sentir lá de dentro, é uma arte de profunda beleza. Desperte o seu sentimento aqui, e não hesite em demonstrar o que pensas, o que achas, o que sentes e o que amas. Sinta a leitura e me encontre nas palavras. Opine e eu te encontrarei. Esta troca é o que nos ajuda a conhecermos e aprender melhor, sobre a vida, sobre o ser humano e sobre as diferenças. Eu serei profundamente grato. Obrigado!