9 de agosto de 2008

Pais e Filhos

É no primeiro momento em que abrimos os olhos, que o espetáculo da vida realmente se encontra ao nosso alcance. Acolhidos numa necessária escuridão inicial, somos presenteados com a luz da vida. Pequenos e frágeis somos acalentados por um mundo maior e totalmente novo. E então aos poucos e lentamente vamos absorvendo tudo que nos cerca, e todas as pessoas em volta. Tudo é surpresa, é mistério, uma nova descoberta. Nesse instante somos apresentados a duas pessoas que terão a missão de nos guiar pelos caminhos da vida: nossos Pais. Eles que a partir deste momento se tornarão as pessoas mais importantes em nossas vidas, e as que vão angariar a singular missão de nos amar e mostrar esse amor nas mais diversas formas. Nossas vidas ficam em suas mãos. Desde cedo aprendemos que não conseguiremos sobreviver sem eles.

Somos levados aos seus cuidados e lentamente, dia após dia, vamos sentindo a energia vibrante, materna e paterna que surgem, nos gestos deles. E então vamos a cada dia sentindo o afeto, o carinho e todo o calor de seus braços a abraços. Nessa relação inicial pais e filhos, eles nos acalentam, e mesmo sem muito conhecer e entender, nós sentimos um prazer incomensurável e uma imensa alegria satisfatória com a presença deles. E nessas mágicas sensações, vamos aprendendo a ter confiança e segurança com a companhia dos pais, o que ajuda a se firmarem em nossas vidas e se tornarem alicerces em nosso crescimento. É assim que vamos aprendendo pouco a pouco a lidar com tudo que nos cerca. E vamos adquirindo gostos, manhas, desejos, dores e alívios, e eles estarão lá pra nos atender, nos acolher, cuidar, e nos mostrar sempre mais um pouco da vida. Aprendemos cedo a amar esses dois anjos.

Pais e filhos então se relacionam, e nessa constante o tempo vai passando e vamos crescendo, evoluindo, e junto com a gente os conhecimentos que nos são ensinados, as lições que a nós são passadas ou aprendidas, a vida que nos é apresentada. E nessa caminhada, vamos conhecendo o porquê de várias coisas; por que isso e aquilo; por que tudo é assim; por que não ter isso ou fazer aquilo. Por quê? Juntos, pais e filhos se tornam respectivamente professores e alunos, e muitas vezes o inverso também. Mas no nosso julgamento, os pais nos surgem muitas vezes como vilões, embora logo depois apareçam como heróis. Não entendemos muitas coisas, mal compreendemos, enxergamos não muito. Somos leigos em conhecer a vida. E devemos aceitar o que eles nos ensinam e nos mostram, afinal, eles são nossos pais, e só querem o melhor pra gente. Nisso aprendemos a respeitá-los.

Vamos crescendo e aprendendo sempre com a ajuda dos nossos pais, sobre os desígnios da vida; o que é certo; o que é errado; o que se deve ser feito ou não feito; os caminhos que devemos seguir; a forma como devemos nos portar e ser, respeitar e viver. E então somos lentamente preparados para enfrentar a vida. E então levamos socos e tapas, erramos, tropeçamos, caímos e nos sujamos. E em cada conquista ou derrota, nossos pais irão nos confortar, nos entender, nos escutar, desabafar ou brigar, e nos mostrar quão a vida é batalhada e sofrida, e o quanto devemos preservá-la, respeitá-la e compartilhá-la. Com o passar dos anos nos tornamos pessoas íntegras, seres humanos capacitados, firmes, seguros, confiantes e perseverantes. Os pais nos ensinam o afeto, a sinceridade, o carinho, a alegria, a espontaneidade, a amizade, o tão grandioso amor, e dentre muitos outros valores. Então nós aprendemos o real valor deles.

O nosso crescimento, nosso amadurecimento, nossa formação e educação é resultado do amor, da compaixão, e do imenso afeto de nossos pais, que quando podem sempre estão por perto nos ensinando e nos ajudando a ficar em pé. Tornamos seres humanos responsáveis, dignos, respeitados, queridos e amados graças ao esforço dos dois em nos ensinar a moral e valores éticos. Caminhamos e então aprendemos a cuidar deles, a valorizar e a amar mais e mais a cada dia essas duas pessoas maravilhosas e fascinantes. É nesse instante que tudo vem à nossa mente, tudo que eles representaram e representam para nós, filhos. E mesmo se tivermos a vida inteira, jamais seremos capazes de agradecer a tão valiosa importância de suas presenças em nossas vidas. É algo sem tamanho e sem explicação. Só podemos dizer algo com certeza, e enfaticamente: Nós, filhos, amamos e jamais deixaremos de amar nossos pais.

E quando tivermos a chance de compartilhar o que aprendemos, a ensinar e amar os nossos filhos da mesma forma como fomos e somos amados pelos nossos pais, e ouvirmos no futuro um “eu te amo” deles, entenderemos finalmente a sublime importância de ser pai ou mãe.



----------
Aspas do Autor: É um texto que escrevi em homenagem não exclusivamente ao meu pai, mas à minha mãe também. Graças aos dois sou a pessoa que sou, e um dos motivos pela qual minha vida é tão feliz é por causa deles. Acho que ser pai não é melhor que ser mãe, nem o inverso. E também não quis passar isso no meu texto anterior. Ambos são essenciais na nossa vida. A paternidade em si é tudo que envolve a participação dos dois. Ser mãe e ser pai são experiências conjuntas, que retratam a maravilhosa graça de Deus para conosco, que nos dá essa linda oportunidade de sentir na pele o que é amar um filho, da forma como ele nos ama. Sinto em saber que nem todos têm a chance de ter um pai e uma mãe por perto, e por isso sou imensamente privilegiado por ainda ter os meus do meu lado. Amo-os demais. O importante é sabermos valorizar nossos pais enquanto perto da gente. Fica aí minha homenagem. Carinho à todos.

11 comentários:

  1. Lindo texto alf. . . como todos os teus!

    Ae não fossem os pais hein?!
    O que seria de nós?

    você tem msn?

    Gostei muito de ti!
    beijo

    ResponderExcluir
  2. Seu blog é muito lindo!
    Até
    http://sex-appeal.zip.net
    http:/cara-nova.zip.net

    ResponderExcluir
  3. nossa *-----------*
    ameeei,



    http://imensidadx3.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Sempre quando vou rezar, meu primeiro pensamento eh agradecer aos meus pais. Porque se nao fosse por eles, eu nao estaria aqui agora, escrevendo para voce.
    Nossos pais nos deram tudo aquilo de melhor que tinham dentro deles. Erraram em alguns aspectos, e hoje erramos com nossos filhos. Sabe Alf, por mais que queiramos acertar, sempre temos aquela sensacao que faltou alguma coisa, que deixamos de dizer algo na hora que deveriamos ter dito. Achamos que deveriamos nos calar no momento que falamos. Nos culpamos por muitas coisas. Entao nesse momento eh que vem a imagem de nossos pais, e passamos a refletir o quanto eles fizeram por nos.
    As vezes fico estupefata ao ver que coisas que eu descobri depois dos 50 anos de idade, voce descobre agora, de uma forma tao intensa e tao madura. Lindo isso, Alf. Com certeza ao criar seu filho voce o ensinara para que ele veja como voce ve.
    Um beijo meu querido. Seus escritos sempre me emocionam. Sao tao veradeiros! Como voce!
    MARY

    ResponderExcluir
  5. aii texto lindo... As vezes a gentee não aceita o que nossos pais querem dizer ou nos mostrar...eu mesmo muitas vezes não quero aceitar...mas é como você citou "eles são nossos pais,e só querem o melhor pra gente."
    eu amo eles demaiis ...
    Gosteii do blog visitarei mais vezes..
    Beijo!

    ResponderExcluir
  6. parabéns pelo texto!

    eu sempre tentei expressar em palavras o que sinto pelos meus pais...mas até hj não consegui... =/

    é pq é mt grande p caber em palavras...
    ae as vz pego algumas coisas de outras pessoas p expressar uma das que mais gosto é : "meu santuário,minha eternidade"

    beijos e boa semana querido Alf"

    ResponderExcluir
  7. QUe lindo ALF...eles devem ter m u i t o orgulho de ter um filho além de tudo poeta como vc :)
    Mas mesmo apesar das belas e profundas palavras, eu acho qeu não dá...o amor que sentimos por eles.. n u n c a ninguém vai conseguir descrever.

    ResponderExcluir
  8. Muito lindo mesmo e novamente, eu acho incrível a tua sensibilidade ! Nós não existiríamos se não fosse eles né? Um abraço.

    ResponderExcluir
  9. ALF Muito bom! deu até vontade de crescer e ser PAI!

    abs

    ResponderExcluir
  10. Lindo, meu caro.
    Sempre me encanto com teus textos.
    Abraço

    ResponderExcluir
  11. Felizes são as pessoas que possuem pais responsáveis.A maioria é ausente.

    ResponderExcluir

O compartilhar de emoções nos ensina bastante coisa. As palavras, aquelas extraídas do coração são regalos plenos de um real sentimento. E isto encanta. A forma verdadeira de se entregar nas ideias e a intensa maneira de expressar o sentir lá de dentro, é uma arte de profunda beleza. Desperte o seu sentimento aqui, e não hesite em demonstrar o que pensas, o que achas, o que sentes e o que amas. Sinta a leitura e me encontre nas palavras. Opine e eu te encontrarei. Esta troca é o que nos ajuda a conhecermos e aprender melhor, sobre a vida, sobre o ser humano e sobre as diferenças. Eu serei profundamente grato. Obrigado!