23 de agosto de 2008

Encontro com o Mar

Quando me dei conta, foi quando a vi. Estava tudo calmo, aparentemente. A sensação não era familiar, e definitivamente me dava certa ânsia em torno daquilo que finalmente deslumbrava. Não tremia, mas eu sentia minhas pernas arquearem, e meus olhos fraquejarem ante tanta maravilha. O fato é que fui invadido por uma sensação desconhecida, mas imensamente boa e confortável. Não saberia descrever, e sinto-me incapaz de transcrever a emoção e toda a sensação que foi estar finalmente à frente de uma obra do grande Pai. Desejei sempre essa oportunidade, e estava então ali tendo essa chance, embora imóvel e fascinado. Difícil explicar aquele momento. Não saberia dizer quanto tempo durou. Podem ter sido séculos ou minutos.

Aquela brisa agradável resvalava em minha fronte e me trazia à realidade. Com uma força amável, ela impulsionava meu ser e me arrastava até ela inconscientemente. Era bom de estar ali. Não era mais uma imagem na televisão, um impresso e nem uma foto. Era real. O mar estava ali envolto em um mistério cálido, em uma serena confluência, em uma existência magnífica. E sentia aquela magia, a maravilha que era estar próximo daquelas águas. Era um sonho realizado. E então fui respirando, suavemente, e fui me aproximando e sentindo uma energia de incomensurável poder. Era difícil de acreditar no que sentia, no que presenciava. Ao mesmo tempo era difícil não se emocionar, e sorrir, se encantar.

Lentamente fui caminhando e ao pisar naquela areia fofa, molhada e de suavidade jamais sentida, eu pude sentir aquela força, aquela energia vinda da mãe natureza. Pude perceber e entender o quão tudo ali significava e o que despertava nas pessoas. Unir meus pés à areia era incrível e ainda poder molhar meus pés nas franjas do mar tinha um prazer inconcebível. Fui aos poucos me afeiçoando e me ligando àquele local de pura magia, de beleza rara, de sensações fraternas e doces. Tudo ali tinha uma composição magistral. Era o som das ondas, da brisa, aquela úmida, fria e ao mesmo tempo quente areia, aquela água gelada e refrescante, aquele céu único e de beleza ímpar. Estava completamente encantado.

O encontro com o mar foi uma daquelas experiências inesquecíveis, daquelas que se mantém firme na memória e que ao serem lembradas, aparecem nítidas, vívidas e extremamente reais. Foi uma vivência única e especial. Lembrar de algo vivido todo mundo lembra, mas tornar algo especial e verdadeiramente inesquecível poucos conseguem. O importante não é só lembrar, mas sentir. E é assim que pra sempre sentirei o mar.



----------
Aspas do Autor: E como foi bom todos os momentos em que passei ali. Eu moro em Rondônia, distante do litoral, e nunca tinha visto o mar. Pra mim foi maravilhoso estar ali perto, sentir aquele frescor, aquela energia. Foi fantástico conhecer o mar, essa uma das belezas de Deus. Irei mais vezes pelas "beiradas" do Brasil, porque conhecer o que há de bonito pelo meu país não tem preço. Carinho a todos. Ah, isso foi em Salvador, janeiro deste ano.

12 comentários:

  1. me lembrou Ana e o mar de " o teatro mágico " muito lindo !

    ResponderExcluir
  2. lindoooo, eu vou ver o mar pelo menos duas vezes ao ano e sempre é a sensação de primeira vez, de descoberta!

    amoooo, fujo das montanhas sempre que posso para por os pés na areia fofa e sentir o beijo da brisa.

    ResponderExcluir
  3. Nas minhas visitas aleatórias acabei me deparando com seu antigo blog, que contém também muita coisa boa. Vi e gostei! Agora visitarei sempre este. Gostei de sua escrita.

    Até mais...

    ResponderExcluir
  4. Que bela descrição...
    Nasci no litoral pernambucano e o mar sempre fez parte da minha vida. Nem saberia te dizer a primeira vez que o vi, mas sei que, todas as vezes que me encontro com ele, é maravilhoso... Nada é mais refrescante que uma noite a baira mar, ouvindo as ondas...

    E, quanto a realizar aquilo que se deseja, pude realizar algo que desejei a vida inteira e jamais saberei descrever a sensação de estar lá...

    Beijão pra tu
    e não esqueçe de dar a passadinha prometida por Recife em...

    ResponderExcluir
  5. amigo? vc já pensou em escrever um livro? se não pensou... pode começar...vc escreve muito! parabéns!!!

    beijocasssssssssssss e uma semana melhor pra gente, né?rs...

    ResponderExcluir
  6. Alf,
    adorável, o teu encontro com o mar, que me deu uma vontade imensa de ter estado contigo nesse momento, pra ver de perto tuas sensações. O mar é o mar, nada mais que isso. Beijos encantados

    ResponderExcluir
  7. e foi aqui que te conheci =D
    salvador...tem q voltar né?
    o mar realmente é lindo e perfeito...algo p lavar a alma msm ;D

    beijos e boa semana!

    ResponderExcluir
  8. Que delicia de texto!
    O mar tem pra mim uma significância especial. É minha origem, embora eu esteja a km dele!
    E foi lindo os eu encontro, viu?
    Beijoconas

    ResponderExcluir
  9. O mar realmente é incrível, mas tua forma de descreve-lo tornou tudo ainda mais encantador...

    beijo e mais beijos...

    ResponderExcluir
  10. A maneira que você descrveu o mar foi realmente incrivel!
    A primeira vez que vi o mar pra mim foi algo imcomparevel,foi uma sensação unica!
    "O importante não é só lembrar,mas sentir."

    Ameii o texto!
    Fica com Deus!
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. peraí....

    sérioo mesmoooooo? pow..... deve ter sido uma emoção enorme, né????

    pq naum há nada mais lindo que o mar. Traz tanta paz... né?;.

    =*

    ResponderExcluir

O compartilhar de emoções nos ensina bastante coisa. As palavras, aquelas extraídas do coração são regalos plenos de um real sentimento. E isto encanta. A forma verdadeira de se entregar nas ideias e a intensa maneira de expressar o sentir lá de dentro, é uma arte de profunda beleza. Desperte o seu sentimento aqui, e não hesite em demonstrar o que pensas, o que achas, o que sentes e o que amas. Sinta a leitura e me encontre nas palavras. Opine e eu te encontrarei. Esta troca é o que nos ajuda a conhecermos e aprender melhor, sobre a vida, sobre o ser humano e sobre as diferenças. Eu serei profundamente grato. Obrigado!